Assembleia aprova a mensagem 34/08.

FERNANDA BORGES
Secretaria de Comunicação

Após meses de discussão, e com a volta dos trabalhos em Plenário, os deputados estaduais e representantes dos policiais militares entraram em consenso a respeito do reajuste proposto pelo Poder Executivo à categoria.O deputado Zé Carlos do Pátio (PMDB) devolveu a Mesa Diretora a Mensagem 34/08 durante a sessão ordinária vespertina dessa terça-feira; a proposta trata da revisão do subsidio dos praças e praças especiais militares. A matéria foi aprovada acatando a emenda 01, que contempla aposentados e pensionistas, além de garantir a correção do reajuste pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor, caso este seja superior a 6%.

Em Plenário, a Comissão de Constituição, Justiça e Redação se reuniu extraordinariamente e emitiu parecer favorável em relação às normas constitucionais para aptidão à votação. O vice-presidente da AL, deputado Dilceu Dal Bosco (DEM), anunciou seu voto favorável à tramitação da matéria, enquanto relator do processo, tendo os demais seguido o voto do relator.

O primeiro-secretário José Riva (PP) lembrou que desde 2006 havia pactuado com o Governo do Estado a priorização dos praças em relação aos reajustes da PM e que esta não aconteceu. “Tendo em vista o clamor da maioria dos envolvidos e o avanço de se assegurar o excendente do INPC, essa Casa cumpre seu papel de atender as solicitações”, explicou Riva.

O presidente da Casa, deputado Sérgio Ricardo (PR), destacou a atuação dos demais parlamentares” que nunca se furtaram a discussão da matéria”.

Mais informações:
Secretaria de Comunicação da AL
3901-6310/ 6283

Famílias de militares ocupam Central de Operações e segurança fica comprometida em Rondonópolis

Viaturas da PM e do Corpo de Bombeiros tiveram os pneus esvaziados. Homens do Bope chegaram à cidade.

Redação TVCA

Neste momento o comandante geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Benedito Campos Filho está reunido com uma comissão da Associação da Família Miliciana de Rondonópolis. O coronel negocia o fim da ocupação do Centro de Operações da Polícia Militar, no centro de Rondonópolis.

O local está ocupado por mulheres e filhos de policiais desde o último sábado, que protestam por melhores salários. Com a ocupação do prédio o trabalho da polícia está comprometido na cidade. O local onde funciona o Corpo de Bombeiros também está ocupado por familiares de militares.

Há pouco, 25 viaturas da Polícia Militar de Cuiabá e 100 homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope) chegaram em Rondonópolis. Eles foram encamihados para a cidade que fica no sul do estado para garantir a segurança da população. A cidade está realizando a Exposição Agropecuária (Exposul).

O protesto das mulheres de policiais militares e bombeiros virou caso de polícia em Rondonópolis. No fim de semana representantes da Família Miliciana iniciaram uma campanha por melhores salários.

O pátio da unidade do Corpo de Bombeiros de Rondonópolis foi ocupado no fim da tarde de domingo por familiares dos policiais. Fardas dos militares foram deixadas em frente ao prédio da corporação. Os pneus da maioria das viaturas do Samu foram esvaziados. E os veículos não puderam ser utilizados.

Das sete viaturas do Samu de Rondonópois somente duas podem deixar a base. As mulheres dos Bombeiros assumiram a Central de Atendimento e apenas as ocorrência mais graves podem ser atendidas. “Tem duas mulheres dentro da central e só estão deixando as viaturas sairem em casos de emergência com vítima porque são casoso em que é necessários salvar vidas”, disse Girlene Souza, mulher de policial.

Segundo o coordenador do Samu, das 7h às 21h 9h, no domingo, por exemplo, pelo menos dois atendimentos deixaram de ser realizados. Por isso o responsável pelo serviço de emergência registrou um boletim de ocorrência no Cisc.

“Tivemos uma chamada e tivemos que deslocar duas viaturas para fora da cidade e momentaneamente a cidade ficou descoberta”, disse Isrrael Paniago, coordenador do Samu de Rondonópolis.

Uma unidade de resgate do Samu e um caminhão de combate a incêndio também ficaram retidos na avenida Fernando Corrêa da Costa em frente a Central de Operações da Polícia Militar (PM). Quatro viaturas da PM também tiveram os pneus esvaziados e fardas dos policiais também foram colocadas na entrada da unidade. Na exposição da cidade (Exposul) a maioria dos policiais militares trabalham sem fardas.

Mulheres e filhos dos policiais chegaram ao Centro de Operações da PM na manhã de sábado (2). A mobilização é organizada pela Associação da Família Miliciana de Rondonópolis.

O secretário chefe da Casa Civil de Mato Grosso, Eumar Roberto Novacki também se reuniu hoje com representantes da Família Miliciana e afirmou que já existe um pedido de aumento salarial enviado à Assembléia Legislativa e que o Governo aguarda votação. As mulheres dos policiais não ficaram satisfeitas com a resposta e prometem manter os protestos.

Policial e bombeiro poderão viajar de graça em ônibus

Agência Câmara

O Projeto de Lei 3544/08, do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), obriga as empresas de ônibus que fazem transporte intermunicipal a conduzirem gratuitamente policiais e bombeiros militares no estado em que trabalham. O deputado afirma que o objetivo principal da proposta é beneficiar os policiais e bombeiros de baixa renda.

A proposta exige que o policial e bombeiro estejam fardados e apresentem ao motorista a carteira de identidade funcional. Na ausência de assentos vagos, o beneficiário viajará em pé, devendo permanecer, até o momento do desembarque, à disposição da empresa e dos passageiros para atuar em eventuais ocorrências relacionadas à segurança.

O projeto será analisado em caráter conclusivo nas comissões de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Autor: Silvana Ribas