Família de PM morto pede apoio à OAB e MP.

A esposa do soldado da Polícia Militar Abinoão Soares de Oliveira, Shirly Tibúrcio Barros, recorreu à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pedindo o acompanhamento da Comissão dos Direitos Humanos e também ao Ministério Público do Estado.

Abinoão morreu no dia 24 de abril durante treinamento do 4º Curso de Tripulante Operacional Multimissão e o inquérito civil foi concluído com o indiciamentos de 5 policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) por homicídio (2) e tentativa de homicídio.

Entretanto, a juíza Mônica Catarina Perri tinha determinado o arquivamento do inquérito civil, por entender que o caso é de competência da Justiça Militar. No pedido à OAB, o advogado de Shirly destaca que o objetivo é que “não se torne mais um caso de esquecimento e impunidade para os culpados de crimes cuja maior característica é a hediondez”.

Foram indiciados pela Polícia Civil os tenentes Carlos Evane Augusto e Dulcézio Barros de Oliveira por homicídio. Evane, o sargento Moris Fidelis Pereira, o cabo Antônio Vieira De Abreu e o soldado Saulo Ramos Rodrigues foram indiciados por tentativa de homicídio. A Polícia Civil pediu a prisão dos 5 acusados.

Nesses casos não queremos achar e nem culpar ninguem, porém, a familia do policial merece um tratamento digno e tem que ser indenizada, pois, quem perdeu um ente querido, não foi o estado, que a bem da verdade, não esta nem ai para a nossa categoria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s