Tráfico de drogas por vias fluviais é a nova modalidade usada pelos traficantes.

O tráfico feito por via fluvial já mobiliza a Polícia Federal em Mato Grosso.

Esta nova modalidade figura entre o tráfico realizado pelas rodovias além do aéreo. O setor de inteligência da Polícia Federal quer cada vez mais antecipar a ação dos criminosos e coibir as diversas formas de tráfico na fronteira de Mato Grosso, assegura o superintendente da instituição em Mato Grosso, Valmir Lemos de Oliveira. Ele lembra que são muitas as formas usadas pelo crime organizado para levar o produto aos grandes centros consumidores. Do outro lado, uma grande oferta de cocaína em território boliviano fomenta o crime.

Incineração – A PF incinerou ontem cerca de 2,4 toneladas de entorpecentes apreendidos entre 2004 e 2010. A ação fez parte do calendário da Semana Mundial de Combate às Drogas.

Cerca de 25 alunos da escola Rafael Rueda acompanharam o trabalho. Eles são da sétima série e tiveram a oportunidade de ouvir do superintendente da PF a orientação de que devem se manter afastados das drogas. Foram queimados 1,8 tonelada de cocaína, 481,3 quilos de maconha, 135,7 gramas de haxixe e 1 frasco de lança perfume.

De acordo com Oliveira, as incinerações ocorrem por força de lei, até para evitar grandes volumes de depósitos nas unidades da PF. A prioridade do trabalho é o combate ao tráfico e a preservação do meio ambiente, que são alvo das principais das operações desencadeadas em Mato Grosso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s