Denuncias de abusos de meninas, contra o prefeito de Dom Aquino aumentam.

Mais 3 vítimas denunciam prefeito.

 Raquel Ferreira Da Redação

 Mais 3 vítimas do prefeito de Dom Aquino (166 km ao sul de Cuiabá), Eduardo Zeferino (PR), procuraram a Promotoria da Infância e Juventude de Cuiabá, elevando para 8 o número de denúncias formais contra o acusado de molestar sexualmente meninas com idade entre 5 e 11 anos.

O delegado do município, Victor Teixeira, recebeu ainda uma lista do Conselho Tutelar com nomes de crianças que participavam de um projeto criado pelo prefeito. Ele explica que, neste momento, está ouvindo as testemunhas, famílias e vítimas. E vai marcar um horário para colher a versão de Zeferino na semana que vem, quando pretende concluir o inquérito. Também está marcada para a próxima semana uma conversa entre as novas vítimas e o promotor José Antônio Borges, em Cuiabá. Ele foi a primeira pessoa procurada pelas mães das vítimas que denunciaram o caso. Durante as oitivas com as crianças, feitas com ajuda de psicólogas especializadas, Borges descobriu que 5 crianças haviam sido abusadas sexualmente pelo prefeito.

A violência era praticada sempre contra meninas em eventos sociais e recepções na casa do agressor e fazenda, onde levava as vítimas com a promessa de diversão. Os casos foram denunciados recentemente, mas ocorreram em 2008.

O promotor explica que a demora ocorre porque as vítimas sentem-se culpadas e envergonhadas. Ele entende que as mães procuraram ajuda em Cuiabá pelo medo de ameaças, que terminaram ocorrendo por parte do prefeito.

O delegado Victor concorda com a explicação do promotor e explica que vai abrir um procedimento à parte por conta das acusações de coação contra as famílias das vítimas.

Como trata-se de prefeito, o pedido de prisão deve ser feito oficialmente pelo Ministério Público, que vai se pronunciar somente ao final das investigações, conforme a assessoria de imprensa.

O procurador-geral de Justiça Marcelo Ferra encontra-se em viagem. Conforme relato das crianças, Zeferino costuma acariciar as partes íntimas das vítimas e pedir que elas fizessem o mesmo nele. Com a mudança da lei, o crime é considerado estupro de vulnerável.

Porém, as agressões ocorreram antes da nova legislação entrar em vigor. Assim, o prefeito responderá pelo crime de prática de atos libidinosos, que tem pena mais branda. Ele pode ser enquadrado na nova lei somente se houver denúncias de abusos recentes.

Outro lado – A reportagem tentou contato com o Zeferino, mas o telefone celular – declarado como oficial à Justiça Eleitoral – estava desligado.

Fonte. Jornal a Gazeta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s