Equivalência com demais cursos superiores marca novo Sistema de Ensino da PM de São Paulo.

Nossos irmãos pediram e estou postando novamente.

Alunos graduados da corporação já podem cursar as pós-graduações do ensino regular

Na segunda-feira, dia 05 de abril, o Secretário de Ensino Superior do Estado de São Paulo, Carlos Vogt, ministrou a Aula Magna do Programa de Doutorado em Ciências Policiais e Ordem Pública, curso regulamentado em 14 de outubro de 2009, quando o Governador José Serra sancionou o Decreto de nº 54.911 que regulamentou a Lei Complementar nº 1.036 e criou o Sistema de Ensino da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

A regulamentação do ensino superior da polícia militar era uma antiga aspiração da corporação, já que os graduados da PM ficavam impedidos de frequentar os cursos de pós-graduação regulares, que não reconheciam o diploma apresentado por eles como sendo de ensino superior. Para chegar a este novo status, o Comando Geral da Polícia Militar desenvolveu diversas ações e contou com a orientação da Secretaria de Ensino Superior do Estado de São Paulo. Esta, consultada quando da elaboração do projeto de regulamentação da lei, indicou a necessidade da permissão expressa, contida na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB, art. 83), para o estabelecimento da equivalência entre os cursos da Corporação e o ensino regular.

Com a regulamentação, todos os cursos de formação da Polícia Militar paulista passaram a ter equivalência com o ensino superior. O curso de Soldado PM equivale aos cursos seqüenciais. Os que o concluírem com aproveitamento receberão a especialidade superior de Técnico de Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública.

Os concluintes do Curso de Sargentos ganharão a condição superior de Tecnólogo de Polícia Ostensiva e de Preservação da Ordem Pública. Os oficiais formados pela Academia de Polícia Militar do Barro Branco farão jus à graduação de Bacharel em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública. Em nível de pós-graduação, o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO), destinado aos Capitães de Polícia, dará aos que o concluírem o título de Mestre em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública. Por fim, os oficiais superiores que terminarem o Curso Superior de Polícia (CSP) receberão o título de Doutor em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública.

Todos os demais cursos da Polícia Militar também tiveram suas classificações colocadas em equivalência com o ensino regular.

Estrutura de estudo, pesquisa e aperfeiçoamento.
A Polícia Militar do Estado de São Paulo conta, desde 1937, com uma Diretoria de Ensino incumbida de planejar, organizar, coordenar, fiscalizar e controlar as atividades de formação, graduação, habilitação, aperfeiçoamento e treinamento profissional e esportivo dos policiais militares. A Diretoria tem os seguintes órgãos de apoio:

• Centro de Altos Estudos de Segurança “Coronel PM Nelson Freire Terra”
(CAES – Cel PM Terra), responsável pela realização dos cursos de pós-graduação em sentidos lato e estrito dos oficiais da Polícia Militar e pelo desenvolvimento de estudos e pesquisas científicas. Oferece o “Programa de Doutorado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública” para Majores e Tenentes Coronéis e o Programa de Mestrado Profissional em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública para Capitães. Atualmente freqüentam o programa de mestrado profissional 130 capitães.

• Academia de Polícia Militar do Barro Branco (APMBB), responsável pelo Bacharelado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública, com 471 alunos-oficiais, pelo Curso Superior de Tecnólogo de Administração Policial-Militar, com 77 sargentos, e pelo desenvolvimento de estudos e pesquisas científicas.

• Escola de Educação Física (EEF), responsável pela realização de curso de graduação de policiais militares na área de educação física denominado Curso de Instrutor de Educação Física, com 26 tenentes e 22 sargentos, cursos de treinamento técnico-operacional do policial militar e pelo desenvolvimento de estudos e pesquisas científicas. A Escola de Educação Física é a primeira do Brasil e segunda da América Latina a realizar o curso de educação física. Comemorou, em 8 de março, os 100 anos de sua criação.

• Escola Superior de Sargentos (ESSgt), responsável pela realização dos Cursos Superiores de Tecnólogo de Polícia Ostensiva I e II e pelo desenvolvimento de estudos e pesquisas científicas. Atualmente, freqüentam o curso 272 sargentos.

• Escola Superior de Soldados “Coronel PM Eduardo Assumpção” (ESSd -Cel PM Assumpção), responsável pela realização do Curso Superior de Técnico de Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública, módulo básico, com 1260 alunos-soldados, e módulo especializado, com 839 alunos, além do desenvolvimento de estudos e pesquisas científicas.

• Escola Superior de Bombeiros “Coronel PM Paulo Marques Pereira” (ESB – Cel PM Paulo Marques), responsável pelos cursos superiores e profissionais de oficiais e praças na área de estudos de bombeiros e de execução de defesa civil, pelo desenvolvimento de estudos e pesquisas científicas e, conforme regulamentação da Polícia Militar, pela formação, aperfeiçoamento e habilitação dos bombeiros civis e brigadistas de organizações públicas e privadas. Além dos cursos oferecidos aos policiais militares para aprimorar o atendimento ao público participante da Copa do Mundo, a Academia de Polícia Militar do Barro Branco (APMBB), a Escola Superior de Sargentos (ESSgt) e a Escola Superior de Soldados (ESSd) terão nos respectivos currículos a inserção de inglês e espanhol.

Novas tecnologias
Também devem ser implementados curso de línguas para o efetivo policial militar já formado, que abrangerá os policiais que atuam na área da Capital e Grande São Paulo (Comando de Policiamento Metropolitano e da Capital), cursos com duração de um ano que têm por objetivo capacitar o policial a comunicar-se em inglês.Há também foco para instrução de oficiais nos cursos de pós-graduação no CAES, os quais serão habilitados por cursos específicos e para desenvolverem trabalhos de pesquisas e estudos comparados em outra língua.

Cursos voltados para os direitos humanos e polícia comunitária, ministrados a distância, estão sendo implantados em todo o Estado paulatinamente. Cursos presenciais já prevêem algumas disciplinas curriculares na modalidade de ensino à distância. Há, na Diretoria de Ensino, uma seção específica para desenvolver e implementar as políticas desta nova modalidade.

Da Assessoria de Comunicação da Secretaria de Ensino Superior do Estado de São Paulo.

Retirado do site:

http://www.ensinosuperior.sp.gov.br/sis/lenoticia.php?id=1344

Todos os Comandantes Geral das PMs do Brasil deveriam seguir o exemplo, pois com isso melhoraria, tanto a imagem da corporação, como o serviço prestado para a sociedade.

10 comentários em “Equivalência com demais cursos superiores marca novo Sistema de Ensino da PM de São Paulo.

  1. Pelo que entendi o soldado sai do ESSd de Pirituba com Diploma de nivel Superior…Estou certa…?
    Esse Diploma é valido como se o soldado estivesse
    concluido uma faculdade…? ficaria mto grata se alguem pudesse me responder…

      1. Como um sd pode obter um diploma de nível superior nessa instituição, se ele não cursou as horas mínimas de um curso superior? Isso sem falar no conteúdo cursado nesse ” Cefap -universidade” ,que se formou um elemento com nível superior, então por que o concluinte recebe salário de quem tem nível médio em outras categorias equivalentes. E a forma como foi aprovado para ser matriculado nesse estabelecimento de ensino? Em um vestibular tradicional, de um estabelecimento público de ensino superior, um candidato tem que estudar conteúdos de mais de 10 disciplinas, com dificuldade semelhantes as provas do Enem no mínimo. Então sou doutor aí. Levei quatro anos pra sair bacharel, o que me tomou 4100 horas. Só faltava essa!

  2. eu queria saber se com esse curso superior da pm eu posso prestar outros concursos de nivel superior, ele vale para outros fins. .

    aguardo….

    obrigado

  3. Docente-convidado, há muitos anos, do CAES – Então Centro de Aperfeiçoamento e Estudos Superiores da PMESP – sinto imensa satisfação em observar o justo reconhecimento dos cursos de nossa Polícia! Acabo de ministrar minha Disciplina Comunicação Humana aos integrantes do Curso de Doutorado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública, envolvendo 38 Oficiais Superiores e 22 Delegados de Polícia de Primeira Classe. Parabéns à Polícia e mais ainda à sociedade paulista e brasileira! Prof. J. B. Oliveira.

  4. Boa tarde.
    Falei com a diretoria de ESSd e eles disseram que nosso curso ainda “não” é reconhecido pelo MEC. Para usarmos em outras faculdades, teriamos que ter histórico e a PMSP não disponibiliza esse tipo de documento.

    1. Eu obtve o Histórico escolar do curso de formação de soldado PM que fiz no de 91, sendo vou requerer mesmo que seja através de liminar na justiça meu histórico de nível superior, pois fiz o apostilamento como manda a lei.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s