Deputados aprovam aumento para seus salários.

Em votação relâmpago realizada nesta quarta-feira (15), os deputados federais aprovaram um aumento de 62% dos próprios salários. Com a proposta, o valor sobe dos atuais R$ 16.512,09 para R$ 26.723,13, mas, para valer, o projeto de decreto legislativo ainda precisa ser votado no Senado.

Mas será que alguém ainda tem alguma dúvida de que tal proposta será barrada no Senado? Isso porque, além do salário dos deputados, a proposta prevê aumentar também o valor pago aos senadores, presidente e vice-presidente da República, e dos ministros do governo federal a partir de fevereiro de 2011. A proposta iguala ao que é pago a um ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), que ganha o teto do funcionalismo público.

Para o presidente, o aumento seria de 134%, já que hoje ele ganha R$ 11.420,21 por mês. Já para o vice e os ministros, o reajuste seria de 148,6%; atualmente, cada um deles recebe R$ 10.748,43.

Os deputados e senadores ainda levam vantagem, já que recebem 15 salários durante o ano. Além disso, contam com verbas de gabinete, passagens aéreas, moradia, plano de saúde e gastos administrativos pagos pelo Congresso.

O reajuste também abre o caminho para o efeito-cascata: deputados estaduais e vereadores também poderão aumentar sua remuneração, já que seus salários são limitados conforme o dos federais.

A votação ocorreu menos de 30 minutos após os parlamentares aprovarem um requerimento de urgência para que a proposta passasse na frente de outras na fila. Os votos ocorreram de forma simbólica. Assim, o presidente em exercício da Câmara, Inocêncio Oliveira (PR-PE), apenas pergunta, no plenário, se todos concordam. Quem não faz nenhum gesto, aprova.

O projeto surgiu de surpresa ainda na manhã de hoje. Foi apresentado por cinco membros da Mesa Diretora, que comanda a pauta da Casa. O segundo vice-presidente da Casa, ACM Neto (DEM-BA), o primeiro-secretário, Rafael Guerra (PSDB-MG), o segundo-secretário Inocêncio Oliveira (PR-PE), o terceiro-secretário, Odair Cunha (PT-MG) e o quarto-secretário, Nelson Marquezelli (PTB-SP).

Os parlamentares reclamam que o último reajuste foi dado em 2007, enquanto os ministros do Supremo tiveram aumentos nos últimos dois anos. No texto, a justificativa é sucinta. “Devem ser iguais os subsídios pagos a ministros do Supremo Tribunal Federal e a membros do Congresso Nacional, bem como pagos ao Presidente e Vice-Presidente da República e Ministros de Estados.”

O projeto agora segue para votação no Senado, que precisa aprovar a proposta para que ela entre em vigor a partir da próxima legislatura. (R7.com).

Grandes imbecis hipócritas, para aprovar a PEC 300 dizem que não aprovarão nada que traga despesas para o governo, mas o aumento deles sim, somos na verdade uma cambada de covardes, pois permitimos e até escolhemos esses políticos para nos representar, tenho até vergonha disso, mas a vontade que dá é de virar o maior assassino do mundo e acabar com todos eles de uma vez só.

4 comentários em “Deputados aprovam aumento para seus salários.

  1. ELES, NOSSOS PODEROSOS REPRESENTANTES, PODEM AUMENTAR SEUS PRÓPRIOS SALÁRIOS, USAM E ABUSAM DO PODER EM CAUSA PRÓPRIA. SALÁRIO DELES A HUMILDE BAGATELA DE R$ 26.723,13, SALÁRIO MÍNIMO EXORBITANTE VALOR R$ 510,00, NADA MAIS, NADA MENOS, QUE 52,4 VEZES MENOR QUE O DELES. ISSO SIM PODEMOS CHAMAR DE POLÍTICA IGUALITÁRIA, SALÁRIOS JUSTOS. AI FICAMOS VELHOS. VELHOS AQUI NO BRASIL SÓ DEPOIS DOS 65 ANOS, ANTES DISSO SOMOS UMAS CRIANÇAS QUE CONSEGUIMOS EMPREGOS FÁCIL, FÁCIL É SÓ ESPERAR EM NOSSAS CASAS QUE TODOS OS EMPRESÁRIOS DESTE BRASIL FAZEM QUESTÃO ABSOLUTA DE DAR EMPREGOS AS PESSOAS COM GRANDES HABILIDADES COM MENOS DE 65 ANOS. SEM FALAR NO TAL FATOR PREVIDENCIÁRIO QUE RODA IGUAL PERU BÊBADO EM VÉSPERA DE NATAL E NUNCA É VOTADO. O QUE FALTA NESTE PAÍS É VERGONHA NA CARA DESTES POLÍTICOS SEM ESCRÚPULOS, ESTES HIPÓCRITAS, ESTA RAÇA MALDITA SIM DEVERIA SER EXTINTA, DESAPARECER DO MAPA.

  2. Prezados,

    Apresento o documento “ADPF Inconstitucionalidade Equiparação Salarial DCL 3036-10“, http://www.scribd.com/doc/45800315/ADPF-Inconstitucionalidade-Equiparacao-Salarial-DCL-3036-10 , onde estamos SUGERINDO ao Excelentíssimo Procurador-Geral da República que efetive uma ADPF – Aguição de Descumprimento de Preceito Fundamental relacionada ao Projeto Decreto Legislativo nº3036/10, uma vez que, em essência, agride de forma mortal a Constituição da república Federativa do Brasil, portanto, é INCONSTITUCIONAL.

    Abraços,
    Plinio Marcos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s