Operação da PM MT deve aumentar sensação de segurança da população.

Aumentar o poder de ostensividade e prevenção policial nas áreas com maior incidência de crimes de homicídios, tentativa de homicídios, estupros, roubos a veículos, roubos a residência e estabelecimentos comerciais e saidinhas de bancos nos municípios de Cuiabá e Várzea Grande, bem como proporcionar maior segurança e tranquilidade a população, é o foco da ‘Operação Ponto X’, deflagrada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), por meio dos Comandos Regionais 1 e 2 da Polícia Militar e o Batalhão de Trânsito Urbano e Rodoviário (BPMTran).
Na operação estão empenhados cerca de 500 militares recém ingressados na Polícia Militar por meio do último concurso público realizado pelo Governo do Estado para a Segurança Pública.
A operação teve início no último sábado (10.09). Além dos policiais militares já empregados no serviço normal, o Comando Regional 1 empregou aproximadamente 150 policiais militares; o Comando Regional 2, mais 120 soldados e o Batalhão de Trânsito Urbano mais 10 policiais.
O secretário de Estado de Segurança Pública, Diógenes Curado Filho, explicou que com a nova inclusão inicia o trabalho de caráter mais presencial da Segurança Pública. “Queremos que o policial esteja na rua, sempre em dupla, para garantir a segurança e a proximidade junto ao cidadão para que ele se sinta seguro. Antes fazíamos o trabalho de reação e agora vamos fazer o trabalho de presença policial”, afirmou.
Os locais escolhidos para realizar a operação foram definidos a partir dos levantamentos estatísticos feitos pelos Comandos Regionais 1 e 2 da Polícia Militar, além dos comandos especializados. Em Cuiabá, 20 pontos na região central estão com o policiamento reforçado. Já em Várzea Grande, são 12 os pontos que possuem maior presença policial.
 
O comandante Regional 2 de Várzea Grande, coronel PM Pery Taborelli, acredita que com o reforço na tropa os índices criminais deve reduzir em Várzea Grande. “Aumentaremos a sensação de segurança da população. Queremos combater todos os tipos de crimes que aflige a comunidade”, falou.
Durante 60 dias os novos policiais realizarão o policiamento ostensivo, abordagens e checagens de cidadãos e veículos, ao mesmo tempo montarão barreiras em pontos estratégicos de Cuiabá Várzea Grande para proporcionar maior tranqüilidade a população. Além disso, o Batalhão de Trânsito Urbano e Rodoviário ampliou os locais e as modalidades de fiscalização, fazendo o policiamento ostensivo a pé, motociclistico e motorizado.
Segundo o comandante Regional 1 de Cuiabá, coronel PM Zaqueu Barbosa, a operação acontece na Capital nos locais de maior aglomeração de pessoas e incidência de crimes. “Foi determinado para fazermos o trabalho por até 60 dias porque a partir de novembro entramos no planejamento para a operação de final de ano”, explicou.
De acordo com o comandante geral da PM, coronel PM Osmar Lino Farias, as praças, regiões comerciais e bancárias continuam sendo fiscalizadas. “A operação prossegue durante 60 dias, levando mais sensação de segurança e protegendo a população”, completou.
O comandante Regional 2 de Várzea Grande, coronel PM Pery Taborelli, acredita que com o reforço na tropa os índices criminais deve reduzir em Várzea Grande. “Aumentaremos a sensação de segurança da população. Queremos combater todos os tipos de crimes que aflige a comunidade”, falou.
Durante 60 dias os novos policiais realizarão o policiamento ostensivo, abordagens e checagens de cidadãos e veículos, ao mesmo tempo montarão barreiras em pontos estratégicos de Cuiabá Várzea Grande para proporcionar maior tranqüilidade a população. Além disso, o Batalhão de Trânsito Urbano e Rodoviário ampliou os locais e as modalidades de fiscalização, fazendo o policiamento ostensivo a pé, motociclistico e motorizado.
Segundo o comandante Regional 1 de Cuiabá, coronel PM Zaqueu Barbosa, a operação acontece na Capital nos locais de maior aglomeração de pessoas e incidência de crimes. “Foi determinado para fazermos o trabalho por até 60 dias porque a partir de novembro entramos no planejamento para a operação de final de ano”, explicou.
De acordo com o comandante geral da PM, coronel PM Osmar Lino Farias, as praças, regiões comerciais e bancárias continuam sendo fiscalizadas. “A operação prossegue durante 60 dias, levando mais sensação de segurança e protegendo a população”, completou.
LUZIA ARAÚJO E LIDIANA CUIABANO – Assessoria/Sesp-MT
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s