Segurança Pública anuncia medidas de prevenção e repressão aos assaltos a bancos e caixas eletrônico.

Trinta e cinco ações de prevenção e repressão aos assaltos às agências bancárias e caixas eletrônicos no Estado foram definidas pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), por meio do Grupo de Trabalho Bancário, e anunciadas nesta terça-feira (20.09) pelo secretário de Segurança Pública, Diógenes Curado Filho.

As medidas estão previstas dentro do Plano de Ações de Prevenção e Repressão Imediata a Roubos a Banco, elaborado pelo Grupo de Trabalho Bancário da Sesp, composto por instituições estaduais e federais, além de instituições sindicais como dos vigilantes e bancários. O Plano foi aprovado nesta terça-feira pelo secretário Diógenes Curado.

Entre as ações definidas no Plano está a criação de um núcleo integrado entre instituições bancárias e policiais para troca de informações sobre segurança bancária; capacitação para policiais, vigilantes e bancários, padronizando condutas nos crimes de roubo a banco; adequação dos locais dos caixas eletrônicos, garantindo a visibilidade e assim a segurança dos usuários do serviço; intensificação da fiscalização nos postos da Polícia Rodoviária Federal, bem como o trabalho policial do Núcleo de Operações Especiais nas rodovias de Mato Grosso, integrando as ações com a Polícia Rodoviária Estadual e ampliação das ações operacionais das Forças Táticas, sendo que essa última medida já é aplicada pela Segurança Pública.

“Algumas medidas já estão sendo adotadas e as demais definidas no Plano de Ações serão aplicadas a médio e longo prazo, integradas com outras instituições tanto estaduais quanto federais, com o envolvimento de outras polícias a nível de Brasil, e serão monitoradas mensalmente pelo Grupo de Trabalho Bancário da Sesp”, enfatizou o secretário Diógenes Curado.

A comunicação prévia à polícia nas instalações de caixas eletrônicos; instruções de medidas preventivas de segurança orientando os usuários; intensificação das ações do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Judiciária Civil no suporte tático às operações de enfrentamento a roubo a banco; e interiorização do trabalho integrado de Inteligência Policial, viabilizando as informações produzidas em atendimento as ações da policia local, são outras medidas propostas.

“Esta última ação já está acontecendo, e a Sesp deve ampliar com a criação dos Centros de Comando e Controle – que além do videomonitoramento eletrônico terá o espaço para atividade de Inteligência Policial – nas cidades polos do Estado, como Sinop, Cáceres, Tangará da Serra, Rondonópolis e Barra do Garças”, explicou Curado, lembrando que o primeiro Centro será inaugurado no município de Cáceres.

Outra medida proposta no Plano é a criação do Procedimento Operacional Padrão (POP) para o combate a roubo a banco nas unidades policiais da capital e interior, além da articulação regionalizada, por meio do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M), com as autoridades e dirigentes das instituições colaboradoras, com foco no planejamento e formação de grupo de estudos e realização de operações articuladas e preventivas aos roubos a banco.

Outra medida do Plano que já aconteceu é a reativação e estruturação do Comando de Ação Rápida(CAR), intensificando o policiamento com motocicletas e potencializando o combate ao roubo a banco. Recentemente a Polícia Militar recebeu 60 novas motos para utilização no policiamento ostensivo, dando maior agilidade ao atendimento das ocorrências.

Além das medidas previstas no Plano, a Sesp já está realizando um forte trabalho com a Inteligência das polícias Civil e Militar em parceria com órgãos como Gaeco e Polícia Federal para prevenção a esse tipo de crime. “Melhoramos a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Polícia Judiciária Civil, designando mais delegados, e já temos visto resultados positivos”, destacou o secretário Diógenes Curado.

Segundo o coordenador do Grupo de Trabalho Bancário, major PM Wankley Rodrigues, algumas ações serão estruturadas pelo grupo, como a capacitação de policiais dos municípios mais distantes nas ações de combate aos crimes de assaltos a bancos em Mato Grosso.

“A ideia é a qualificação para enfrentamento do roubo a banco. Será feito um projeto piloto em Água Boa, treinando os policiais locais e, posteriormente, a intenção é levar a capacitação aos policiais de todas as dez regionais da Polícia Militar, bem como para as regionais da Polícia Civil”, falou Rodrigues.

Fonte. site da PMMT

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s