MT: PM foi absolvido em Juri Popular de Peixoto de Azevedo por homicídio.

O policial militar Ronaldo Ventura dos Santos, 31 anos, foi absolvido, ontem, durante júri popular em Peixoto de Azevedo, da acusação de ter matado Francisco Marinho, conhecido como “Pombo”, há cerca de dois anos. O advogado do réu alegou legítima defesa.
O crime ocorreu em 8 de dezembro de 2009, na rua Maranhão, bairro Aeroporto. A vítima era apontada como suspeita de envolvimento com drogas e foi morta a tiros. Na ocasião, uma mulher foi apontada como testemunha. A denúncia feita pelo Ministério Público, conforme o processo, apontava que a vítima retornava para casa junto com a testemunha quando “foi surpreendida por disparos de arma de fogo efetuados pelo acusado, que esperava a vítima escondido em uma construção abandonada”.
Já para a versão relatada no interrogatório policial, poucos dias após o crime, o soldado confessou o crime, mas alegou que no dia do crime estava na praça quando a vítima passou com uma mulher, teria sorrido e ele “retribuído o sorriso”.

 Francisco teria ido tirar satisfações com o soldado, que estava à paisana, e supostamente lhe dado um tapa no rosto.
À noite, Ronaldo teria ido a casa da vítima, no bairro Aeroporto, para acertar as contas. Sua versão é que Francisco lhe apontou o revólver, mas conseguiu desarmá-lo e fez os disparos. O soldado alegou, ainda, que há algum tempo antes do ocorrido havia prendido Francisco Marinho, sob acusação de tráfico.
O policial aguardou o júri recolhido no presídio militar de Santo Antônio do Leverger.
Fonte: Só Notícias
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s