Academia da PMMT investiga dois cadetes que teriam fraudado o vestibular para entrarem no CFO.

O comando da Academia de Polícia Militar Costa Verde (APMCV) está apurando indícios de fraudes no vestibular para admissão no Curso de Formação de Oficiais (CFO). Dois cadetes teriam ingressado sem fazer as provas teóricas de 2009/2010 e 2010/2011, elaboradas pela Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), as quais teriam sido respondidas no lugar deles por uma terceira pessoa.

“A gente pode estar diante de um esquema bem organizado de fraude”, resume o comandante da Academia, tenente-coronel Otomar Pereira de Pereira.

Ele explica que, por meio de uma investigação social realizada ao longo de todos os três anos de formação de cada cadete, a Academia identificou incongruências que apontaram para possíveis irregularidades e ilicitudes no processo de admissão de dois deles.

Constatou-se primeiramente que um dos cadetes (que atualmente segue com o curso) estava se saindo significativamente mal nas atividades da Academia, uma disparidade com relação a seu excelente desempenho no vestibular para CFO; na passagem do primeiro para o segundo ano de formação, ele figurou nos piores lugares de classificação dos cadetes, colocação que não teve melhora significativa na passagem para o terceiro ano do curso.

A investigação social averiguou os documentos do cadete no fim do ano passado e notou que não fora ele quem realizou a prova em seu nome, pois tudo apontava que o candidato em questão estava fora do país na data do processo seletivo para o CFO.

A Inteligência da Corporação foi acionada e colheu a informação de que um outro cadete, com o curso em andamento, também não havia prestado a prova. O irmão do primeiro investigado havia respondido a prova teórica no lugar dele e no lugar deste segundo cadete apontado pela Inteligência. Informações da Polícia Federal (PF) confirmaram a situação. O comando da Academia prefere não divulgar os nomes.

Quando a investigação se deparou com os cartões de resposta de ambos os cadetes investigados, a semelhança da caligrafia na folha de redação foi constatada de imediato. A evidência de fraude se mostrou ainda mais séria quando, a pretexto de uma atividade normal na Academia, o comandante determinou que os 172 cadetes, de todas as três turmas de graduação, redigissem um relatório a respeito de suas atividades; o objetivo era averiguar as caligrafias dos dois investigados que, desta vez, mostraram-se totalmente diferentes.

Segundo o comandante, por enquanto o procedimento administrativo instaurado para apurar o caso colheu indícios de fraude, estelionato, falsificação de documento público, uso de documento falso, falsidade ideológica e formação de quadrilha – embora, até agora, ainda não se tenha detectado relação direta entre os dois cadetes que se beneficiaram dos serviços do fraudador em comum.

A situação também foi objeto de denúncia anônima à Ouvidoria da Polícia Militar e todas as informações apuradas no procedimento foram repassadas à Delegacia Fazendária (Defaz) para instauração de inquérito.

ASSOADE participa de reunião para a realização do CFS PM MT 2012.

Foi realizada na última segunda-feira (28/05/2012) nas dependências do Comando Geral da PMMT, uma reunião para tratar do Curso de Formação de Sargento da PM-MT.

Com a presença do Xisto Assessor do Deputado José RIVA e do Coronel PM Maia Diretor da DEIP.

O Diretor da DEIP apresentou as seguintes informações para a realização do Curso de Formação de Sargento/2012.

Quantidade de candidatos 500 alunos a Sargento;
Custo de Formação R$ 1 212 760,64;
Ajuda de Custo aproximado R$ 1 300 000,00.

Bem como, apresentou a plataforma hibrida que será utilizada durante o curso, sendo 562 horas aulas serão presencial e 211 horas aulas serão pelo sistema EAD da PMMT.

O Grande impasse agora são os valores para a realização do curso, porém a Assessoria do Deputado Estadual José RIVA estará agendando nos próximos dias uma reunião junto ao executivo para tratar do assunto.

Assessoria da Assoade.

Para refletir…

Para refletir…
Um coelhinho felpudo estava fazendo suas necessidades matinais quando olha para o lado, e vê um enorme urso fazendo o mesmo.
O urso se vira para ele e diz: – Hei, coelhinho, você solta pêlos?
O coelhinho, vaidoso e indignado, respondeu:- De jeito nenhum, venho de uma linhagem muito boa…
Então o urso pegou o coelhinho e limpou a bunda com ele.
MORALDAHISTÓRIA:
CUIDADO COM AS RESPOSTAS PRECIPITADAS, PENSE BEM NAS POSSÍVEIS CONSEQÜÊNCIAS ANTES DE RESPONDER!
No dia seguinte, o leão, ao passar pelo urso diz:- Aí, hein, seu urso! Com toda essa pinta de bravo, fortão, bombado…! Te vi ontem, dando o rabo prum coelhinho felpudo.Já contei pra todo mundo!!!
MORAL DA MORAL:
VOCÊ PODE ATÉ SACANEAR ALGUÉM, MAS LEMBRE-SE QUE SEMPRE EXISTE ALGUÉM MAIS FILHO DA PUTA QUE VOCÊ!
‘O problema do Brasil é que, quem elege os governantes não é o pessoal que lê jornal, mas quem limpa a bunda com ele!’
Nessas eleições vote com consciência.

MILITARES MUITO ENDIVIDADOS.

 PESQUISA REALIZADA PELO SITE SociedadeMilitar.com – ATIVA E RESERVA – PRINCIPAIS DADOS OBTIDOS

População considerada – Aprox. 288.000 Ativa e 290.000 Reserva e reformados.

Amostras:

Ativa – 0,125% da população./ Reserva/reformados – 0,04% da população (0,0395%)

 

Obs. 1) As amostras, além de conter participantes de todas as forças em praticamente todos os estados da federação, representam, no caso dos militares da ativa, aproximadamente 0,12% da população total (de Aprox.288.000), um número bem expressivo. Para comparação, em São Paulo, onde a população de eleitores beira os 28.000.000, normalmente o IBOPE entrevista de 1000 a 1500 pessoas, somente cerca de 0,005% da população estudada. Para uma amostra similar a da revista elet. Sociedade Militar o IBOPE teria que entrevistar mais de 30.000 pessoas.

2) Dado o bom nível da amostra podemos acreditar que as conclusões refletem bem e com pouca margem de erro a situação da população em foco.

 

QUESITO APRESENTADO DADOS OBTIDOS
Escolaridade 30% dos entrevistados da reserva/ref. possuem nível superior.

39,6% dos entrevistados da ativa possuem nível superior.

30% das praças possuem nível superior.

Militares da ATIVA e a Casa própria 57,14% não possuem casa própria.
Militares da RES./REFORMADOS e a casa própria 69% Declararam que não possuem casa própria.
Militares próximos da aposentadoria e a casa própria 50,5% dos militares entrevistados que tem mais de 20 anos de serviço ainda não possuem casa própria.
Principal dívida militares da ATIVA 60% têm como principal dívida empréstimo(s) para quitar dívidas anteriores.
Principal dívida militares da RESERVA E REFORMADOS 73% dos militares da RESERVA OU REFORMADOS têm como principal dívida empréstimo(s) para quitar dívidas anteriores.
   
Condição de saldar suas dívidas mensais. (Militares da ATIVA) 20,44% dos entrevistados têm condição de quitar normalmente suas dívidas mensais.

73% declararam que mensalmente deixam de quitar alguma conta.

Condição de saldar suas dívidas mensais. (Militares. RES e REF.) 16% declararam que sempre têm condição de quitar normalmente suas dívidas mensais.

Mais de 80% normalmente não tem condições de quitar suas dívidas mensais.

Comprometimento da atividade militar por conta de problemas sociais, econom. e psicológicos decorrentes da condição financeira 81,2% dos entrevistados acham que acontece sempre ou eventualmente.

66,8% declararam que acontece sempre.

2,5% acham pouco provável ou que nunca acontece.

Comprometimento de renda mensal do pessoal da ativa 45,6% dos militares da ATIVA têm dívidas com emp. consignado e/ou cheque especial que ultrapassam 50% da renda mensal.
Comprometimento de renda mensal do pessoal da reserva e reformados. 58,2% dos militares da RESERVA OU REFORMADOS têm dívidas com emp. consignado e/ou cheque especial que ultrapassam 50% da renda mensal.
Tempo de serviço 2,2% dos entrevistados têm menos de 5 anos de serviço ativo.

46% dos entrevistados têm até 15 anos de serviço ativo.

46,6% dos entrevistados têm de 20 a 30 anos de serviço ativo.

Comentários

a)  73% dos entrevistados da ATIVA e 77% da reserva/ref. deixam mensalmente de quitar pelo menos uma conta – Em pesquisa recente, divulgada pela Fecomercio-RJ recebemos a informação que a parcela de famílias residentes na Região Metropolitana do Rio de Janeiro com alguma conta fixa em atraso em janeiro ficou em 14,8%. Outra organização, a CNC (Confederação Nacional do Comercio de bens, serviços e turismo), apurou que em fevereiro de 2012 a parcela de consumidores com contas em atraso foi de 20,5%. Diante desses números percebe-se claramente que a percentagem de 75% de entrevistados deixando de quitar pelo menos uma conta é um número que destoa. Certamente fruto da perda contínua de poder aquisitivo da categoria em análise. Vide artigo http://montedo.blogspot.com/2012/03/sobre-remuneracao-dos-militares.html.

b) 45,6% dos entrevistados da ATIVA devem no cheque especial e/ou empréstimo consignado mais de 50% de seus pagamentos – A CNC divulgou dados em fevereiro de 2012 informando que o percentual médio de comprometimento de salário do brasileiro foi de 29,9%. Levando-se em consideração ainda que a CNC considerou em sua pesquisa o endividamento com Cheque pré-datado, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimos pessoal, prestações de carro e seguros mais uma vez percebe-se que a sociedade aqui estudada se encontra em situação economicamente bem pior já que consideramos somente cheque especial e consignado.

c) 60% dos entrevistados da ATIVA e 73% da res./ref. responderam que sua principal dívida é um empréstimo (s) para quitar dívidas anteriores acumuladas. Esse dado é dos mais preocupantes, diante da perda de poder aquisitivo a família militar tenta se recompor apelando para empréstimos, dívidas atrasadas com escola, casa própria e saúde são quitadas geralmente com empréstimos consignados, na esperança de que em um futuro próximo ocorra um reajuste salarial.

d)Mais da metade dos militares da reserva e reformados (69%)Declararam na pesquisa que não possuem casa própria.

e) Observa-se que a defasagem salarial parece ter alcançado primeiro e com mais força os militares da reserva e reformados.

Mais informações por meio do email socmilitar@gmail.comou rasrio@yahoo.com.br
Agradecimentos aos Sites: montedo.blogspot.com, militar.com.br, aperoladomamore.net e militaresunidos.blogspot.com 

Fonte: http://www.sociedademilitar.com 

Briga de policiais acaba com três mortos e dois feridos no DF.

Uma briga entre dois policiais terminou com três mortes e duas pessoas feridas no início da noite do último sábado (26), em Águas Claras, região administrativa do Distrito Federal. Um policial civil e um militar começaram a discutir, de acordo com as investigações, porque um deles estava com o som do carro muito alto. Na troca de tiros, outras três pessoas que não tinham ligação com a briga foram atingidas, uma delas morreu.

A briga começou por volta de 17h50, em um bar onde ocorria um encontro de motociclistas. De acordo com o delegado da 21ª DP de Taguatinga que cuida do caso, Lúcio Valente, a briga teria sido começado porque o PM Jorge Frank Quinto, de 45 anos, estava com o som do carro ligado muito alto.
O policial civil Fábio Luciano, de 41 anos, teria se irritado com o volume e ido reclamar com o PM, momento que a discussão começou. Segundo testemunhas, os dois foram para a rua em frente o estabelecimento, onde a briga virou um tiroteio e atingiu outras pessoas.

O PM morreu na hora. O policial civil foi levado para o hospital em estado gravíssimo e morreu durante a madrugada deste domingo (27). O empresário Ronefrancis Bandeira da Silva, 38 anos, que não estava envolvido na briga, acabou levando um tiro e também morreu no local. Outras duas vítimas foram levadas para o hospital, gravemente feridas.

Ainda segundo a polícia, há indícios de que os policiais estavam sob o efeito de álcool. O delegado instaurou inquérito e está ouvindo testemunhas.

Do R7, com TV Record Brasília

Filho de policial é executado em frente de casa.

Mais um jovem é executado a tiros em Cuiabá. A vítima ainda tentou correr para escapar das balas, mas não teve jeito. Willian Trindade Arruda, de 25 anos,  levou dois tiros, e morreu na hora. O jovem executado é filho de uma investigar da Polícia Civil. O crime aconteceu por volta das 21 horas deste sábado, 26. Willian foi morto dentro da casa dele, na rua da feira do bairro Três Barras, região da Grande Morada da Serra, na periferia da Capital.
O jovem Willian estava na porta da casa dele, quando chegou um homem e fez a seguinte pergunta: “Quem é o Willian?”. O jovem respondeu sou eu. Aí o homem sacou de um revólver e começou a atirar. Segundo delegado Antonio Carlos Garcia de Mattos, de plantão na Delegacia de Homicídio e Proteção A Pessoa (DHPP), ao levar o primeiro tiro no pé, Willian ainda correu para dentro da casa dele. O delegado Garcia confirmou que foi uma execução. “Com certeza. Foi uma execução”, afirmou o delegado da DHPP. Não teve jeito.
O pistoleiro  foi atrás e deu mais um no tórax de Willian. A bala atingiu uma artéria fatal e o jovem morreu na hora, na frente de seus familiares. Todos ficaram apavorados e também correram.
O pistoleiro, no entanto, agiu friamente. Saiu do local andando calmamente como se nada tivesse acontecido. O corpo de Willian foi liberado pelo delegado Garcia e já está no Instituto Médico Legal (IML).

Ladrão acusa cabo da Polícia Militar de integrar quadrilha.

 

Policiais militares prenderam, na sexta-feira (25),  Elizeu da Silva, de 24 anos, que foi reconhecido como sendo o assaltante que tentou entrar no Fórum de Cuiabá, no Centro Político e Administrativo (CPA), usando uma farda da Polícia Militar e trocou tiros com PMs.

Baleado na mão e na perna direitas, ele não só confessou a participação na tentativa de assalto, como apontou um cabo PM, que estava no plantão, juntamente com outros três militares, como suposto chefe da quadrilha que iria arrombar o caixa eletrônico do Banco do Brasil, instalado na entrada do prédio.

O nome do cabo não foi revelado.

Segundo Elizeu, o arrombamento só não teria dado certo porque o militar estava com um colega, que não sabia do esquema e atirou. “Foi na hora em que a gente rendeu o cabo e o outro não sabia. Então, ele atirou”, disse o assaltente, em depoimento na Polícia Civil.

Além de Elizeu e outro bandido que foi baleado, havia mais dois integrantes da quadrilha e que estavam num Fiat Fiorino, com o denominado “kit arrombamento” – cilindro de oxigênio, botijão de gás e maçarico – para cortar o terminal de autoatendimento. A reação dos PMs acabou abortando o assalto.

O assaltante acrescentou que ele e os outros três foram contratados pelo cabo PM, num bar do bairro Canjica, na periferia de Cuiabá, onde o militar teria disponibilizado a farda para ele usar durante o assalto. “A farda foi queimada depois da tentativa de assalto, para não deixar pistas”, explicou.

O esquema teria tudo para dar certo. O caixa do BB tinha sido reabastecido na terça-feira e o circuito interno de segurança não estava funcionando há vários dias e somente seria consertado na próxima semana.

Para o esquema funcionar, segundo o assaltante confessou, o bando deveria chegar antes da 2 horas da madrugada, pois seria o chamado “quarto de hora”. Os demais policiais que trabalham na segurança externa estariam nos fundos, dormindo.

Apuração

Os PMs foram até a casa do militar suspeito, que não foi encontrado. Policiais plantonistas informaram que, caso ele fosse localizado, seria preso como participante da tentativa de assalto.

O comandante do Comando Regional I, coronel Jadir Metelo Costa, disse que a prisão do assaltante é uma resposta rápida às ações criminosas. Lembrou que a equipe de apoio, em todos os batalhões, está sendo fundamental para dar agilidade nos trabalhos.

Ele observou que somente com informações privilegiadas é que os bandidos conseguem atacar caixas de autoatendimento. “Não poderia ser de outra forma. Somente com informações privilegiadas é que os bandidos estavam tendo vantagem. Agora, não têm mais”, disse o oficial.

O coronel adiantou que todas as providências cabíveis no caso do suposto envolvimento do cabo PM estão sendo tomadas pela Corregedoria Geral da Polícia Militar.

Polícia Civil e PF prendem policiais envolvidos com o tráfico de drogas.

Os cerca de 10 Kg de drogas apreendidos estavam dentro de uma viatura policial conduzida pelo investigador.

Quatro policiais foram presos em flagrante sob acusação de tráfico de drogas no município de Glória D’Oeste (312 Km a oeste de Cuiabá). As prisões foram efetuadas na tarde desta terça-feira (22) durante operação conjunta entre Polícia Civil e Polícia Federal (PF) que só divulgaram os nome de 2 presos, o investigador Valdete Neves de Almeida e o PM Valdecir Oliveira Viana. Outros 2 presos são um cabo e um sargento da Polícia Militar. Todos foram autuados pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo. De acordo com a PF, a droga era transportada na própria viatura da Polícia Civil de Mato Grosso.

Conforme a assessoria da Polícia Civil, o investigador Valdete foi preso quando saia de sua residência no centro da cidade de Glória D’Oeste, dirigindo um veículo em companhia de outro homem identificado como Evandro. Dentro do carro, entre as pernas do passageiro, foi apreendida uma sacola com cerca de 10 quilos de pasta-base de cocaína e uma pistola 380. Em seguida, os outros 3 PMs foram presos no município, também envolvidos com o tráfico.

Após o flagrante, os policiais realizaram buscas na casa do policial civil e encontraram R$ 11.5 mil em dinheiro, e cerca de R$ 30 mil em cheques de terceiros. No total foram apreendidas 2 pistolas calibre 9 milímetro e ponto 40, 1 espingarda calibre 12, munições, escrituras públicas e contratos de compra e venda de imóveis, celulares e 1 veiculo Toyota Corola, além da droga e o dinheiro. A dupla foi levada a delegacia da Polícia Federal em Cáceres e autuada em flagrante. A Corregedoria da Polícia Civil acompanhou a lavratura do flagrante.

Delegado da Polícia Civil Walfrido Franklin do Nascimento foi quem efetuou a prisão dos policiais acusados de negociar a entrega de drogas na cidade. As investigações, conforme a Polícia Civil, iniciaram com denúncia de que pessoas estariam comercializando drogas na região de fronteira. Os policiais serão encaminhados para o presídio de Santo Antônio do Leverger (34 Km ao sul de Cuiabá).

Senado aprova insalubridade para garis. E para nossa classe? Nada?

 
Caros amigos policiais e bombeiros,
Mais uma vez, noto que para a governo não somos nada. Na data de hoje (09/05) ao abrir o jornal local, leio a seguinte matéria “Governo concede aposentadoria especial a lixeiros”. Nosso bondoso governo concedeu aposentadoria especial a garis e lixeiros, por entender que estes trabalham em serviço insalubre.
O que vai acontecer na prática, não desmerecendo o valoroso serviço de garis e lixeiros, e criticando sim a falta de critério de nossos políticos; uma varredor de rua irá aposentar com 25 anos de serviço.
Agora e nós policiais e que temos contato com todo o tipo de substância (sangue, explosivos, cadáver em estado de decomposição, agua poluída) insalubres, no entendimento de nosso governo não merecemos aposentadoria especial. Sabe por que não? Porque quem vai pagar a conta é o governo, se liberar a aposentadoria especial vai faltar dinheiro para emendas e muita gente não vai ser reeleito. (Desabafo de um PM de Minas)
Senado aprova aposentadoria especial para garis
A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou, nesta terça-feira, um projeto que concede aposentadoria especial para garis e profissionais que atuam na limpeza urbana. Pelo projeto aprovado hoje, esses trabalhadores têm, reconhecidamente, adicional de insalubridade pela atividade exercida e terão a possibilidade de se aposentar com 25 anos de serviço, em vez dos tradicionais 30 anos para mulheres e 35 para homens. A matéria segue para avaliação nas comissões da Câmara dos Deputados.
O projeto, aprovado por unanimidade na comissão, admite que os profissionais que trabalham em contato permanente com o lixo urbano (atividades de coleta e varredura de ruas) estão expostos a “características de insalubridade” por ser uma atividade que expões os empregados a agentes perigosos à saúde e à integridade física.
O benefício, no entanto, não é extensivo a toda a categoria. Para ser beneficiado, o trabalhador precisa comprovar tempo de trabalho e efetiva exposição aos agentes prejudiciais à saúde e à integridade física dos empregados. O projeto não contempla profissionais de limpeza em casas e escritórios por considerar que nesses locais as condições de trabalho são diferentes das percebidas nas ruas.

FONTE: TERRA/BLOG CABO JÚLIO/RENATA ASPRA

Instituto Guarda Mirim de Pontes e Lacerda forma jovens.

A Guarda Mirim de Pontes e Lacerda destina-se a trabalhar cidadania, disciplina e qualificação profissional


Na última sexta-feira, 18, na Praça Miguel Gajardoni, o Instituto Mirim do município de Pontes e Lacerda formou a 1ª Turma de Guardas-Mirins, composta de 50 jovens, após sua reativação em 2010. O Evento contou com a presença de inúmeras autoridades, entre elas o prefeito Newton Miotto, o vice-prefeito Hilário Garbim, o presidente do CDL, Senhor Caio Henrique Moreira Roman de Carvalho,  o Comandante do 18º Batalhão de Policia Militar, Tenente Coronel PM Eduardo Luiz Silva dos Santos, o presidente da Câmara dos vereadores, Senhor Pedro da Pecuária, entre outros.

A Guarda Mirim de Pontes e Lacerda tem como Presidente o vereador Wancley Charles Carvalho, e destina-se a trabalhar cidadania, disciplina e qualificação profissional com adolescente para inserção no mercado de trabalho e desenvolvimento pessoal.

A banda de música do 2º Batalhão de Fronteira, do Exército brasileiro de Cáceres, realizou uma magnífica apresentação, onde foram muito aplaudidos pelo público presente.

A Guarda Mirim de Mirassol D’oeste levou 9 jovens integrantes do projeto social para prestigiar o evento, onde foram acompanhados pelo seu diretor, Senhor Nilomar Cunha, pelo Presidente benemérito Roberto Braga e o Comandante do 17º Batalhão de Policia, Major De Carli.

Inúmeras jovens de outras Guardas-Mirins e representantes delas também se fizeram presentes.

Este tipo de projeto tem alcançado dimensões, onde, só na região oeste de Mato Grosso já tem em Comodoro, Indiavaí, Vila Bela da Santíssima Trindade, Sapezal, Conquista D’Oeste, Pontes e Lacerda, Mirassol D’Oeste e, em breve, mais dois projetos sociais com a mesma nomenclatura e destinação estarão sendo formados, sendo um em Curvelândia pelo projeto aplausos e outro em Cáceres pelo Sindicato Rural.