Senado aprova insalubridade para garis. E para nossa classe? Nada?

 
Caros amigos policiais e bombeiros,
Mais uma vez, noto que para a governo não somos nada. Na data de hoje (09/05) ao abrir o jornal local, leio a seguinte matéria “Governo concede aposentadoria especial a lixeiros”. Nosso bondoso governo concedeu aposentadoria especial a garis e lixeiros, por entender que estes trabalham em serviço insalubre.
O que vai acontecer na prática, não desmerecendo o valoroso serviço de garis e lixeiros, e criticando sim a falta de critério de nossos políticos; uma varredor de rua irá aposentar com 25 anos de serviço.
Agora e nós policiais e que temos contato com todo o tipo de substância (sangue, explosivos, cadáver em estado de decomposição, agua poluída) insalubres, no entendimento de nosso governo não merecemos aposentadoria especial. Sabe por que não? Porque quem vai pagar a conta é o governo, se liberar a aposentadoria especial vai faltar dinheiro para emendas e muita gente não vai ser reeleito. (Desabafo de um PM de Minas)
Senado aprova aposentadoria especial para garis
A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou, nesta terça-feira, um projeto que concede aposentadoria especial para garis e profissionais que atuam na limpeza urbana. Pelo projeto aprovado hoje, esses trabalhadores têm, reconhecidamente, adicional de insalubridade pela atividade exercida e terão a possibilidade de se aposentar com 25 anos de serviço, em vez dos tradicionais 30 anos para mulheres e 35 para homens. A matéria segue para avaliação nas comissões da Câmara dos Deputados.
O projeto, aprovado por unanimidade na comissão, admite que os profissionais que trabalham em contato permanente com o lixo urbano (atividades de coleta e varredura de ruas) estão expostos a “características de insalubridade” por ser uma atividade que expões os empregados a agentes perigosos à saúde e à integridade física.
O benefício, no entanto, não é extensivo a toda a categoria. Para ser beneficiado, o trabalhador precisa comprovar tempo de trabalho e efetiva exposição aos agentes prejudiciais à saúde e à integridade física dos empregados. O projeto não contempla profissionais de limpeza em casas e escritórios por considerar que nesses locais as condições de trabalho são diferentes das percebidas nas ruas.

FONTE: TERRA/BLOG CABO JÚLIO/RENATA ASPRA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s