Mais 5 assaltantes de Banco morrem em confronto com o BOPE.

A operação de buscas da quadrilha que praticou o assalto nas agências do Banco do Brasil e Bradesco no município de Comodoro, em 30 de outubro deste ano, encerrou nesta quinta-feira (06.12), com a localização dos últimos seis integrantes. O êxito da operação é resultado do serviço de Inteligência dos orgãos da Segurança Pública, com apoio investigativo do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual (MPE).

Um dos bandidos foi encontrado e preso por volta das 6 horas desta quinta-feira (06.12), na Gleba Rio Vermelho, em Rondonópolis. Outros cinco membros da quadrilha foram localizados por volta das 22h desta quarta-feira (05.12), na estrada do Lago do Manso, região do município de Chapada dos Guimarães.

De acordo com o comandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope), major PM Jonildo José de Assis, os cinco membros da quadrilha foram localizados após uma denúncia feita de que os criminosos estariam na região de Manso. Os policias realizaram diligências na região e depararam com um veículo Celta, de cor branca, que seguia sentido Manso/Cuiabá, que acabou realizando uma manobra irregular na pista ao deparar com a viatura policial.

Nesse momento, os policiais solicitaram a parada do veículo e tentaram se aproximar, momento em que os ocupantes do carro atiraram contra a viatura. Na troca de tiros, os cinco criminosos que estavam dentro do carro não resistiram aos ferimentos e morreram.

Os assaltantes foram identificados como Josemar Ribeiro da Silva, conhecido como ‘Parasinho’. Com ele foi encontrado um fusil calibre 762, modelo AK 47; Alex dos Santos, que estava com outro fusil do mesmo calibre; Jader Cardoso e outras duas mulheres, ainda não identificadas.

Com o último componente da quadrilha localizado, Cristiano Luiz da Silva, preso em Rondonópolis na manhã de hoje, os policiais aprenderam 10 quilos de entorpecentes (maconha e pasta base de cocaína), um revólver calibre 38 e aproximadamente R$ 7 mil em dinheiro.

A polícia continua com diligências na região de Manso, em razão de denúncias de que há equipamentos de sobrevivência e mais armamentos escondidos na mata.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s