6° Batalhão apreende 80 quilos de pasta base e 10 quilos de maconha em Cáceres.

130131101100_0 130131101100_1

Jefferson Oliveira

Assessoria / PM-MT

Policiais militares pertencentes ao 6° Batalhão em Cáceres – 210 km de Cuiabá – por meio da Força Tática realizaram na madrugada desta quinta-feira (31-01) a prisão de dois suspeitos de tráfico e a apreensão de 80 quilos de pasta base de cocaína, e na mesma data ainda realizaram a prisão de uma mulher com 10 quilos de maconha. Foram presos Claudinei Mariano (33) e Alexsandro da Silva Garcia (27) transportando a pasta base e foi presa Jessica Santos Elias (20) em posse da maconha.

A Força Tática realizando barreira móvel encontrou com cinco elementos em atitudes suspeitas carregando mochilas. No momento da abordagem, três suspeitos fugiram deixando o material para trás, e entrando no matagal sendo preso os outros dois. Ao verificar do que se tratava, os policiais encontraram 80 embalagens contendo pasta base de cocaína, uma pistola calibre 9mm, um carregador e 26 munições intactas e alimentos.

Questionados sobre o material, eles confessaram aos policiais que pegaram o entorpecente na carreteira com um boliviano conhecido como ‘choco’, da cidade de La Petas na Bolívia. Ainda informaram que ganhariam R$ 100,00, por cada peça levada, e entregaria na BR 174 para um caminhoneiro que aguardava a encomenda.

Ainda pela madrugada os policiais receberam uma denúncia anônima informando que uma mulher morena de estatura baixa, iria pegar um ônibus com sentido a Cuiabá e estaria transportando a droga para a capital.

Diante das informações, a guarnição começou a monitorar a rodoviária, quando avistaram um ônibus com sentido a capital e foi ordenado que o mesmo parasse para revista. No momento em que os militares entraram no ônibus, a suspeita sentou em uma poltrona a frente e na revista foi encontrada uma bolsa de cor preta no guarda-volume superior. Os policiais quando abriram encontraram a droga e a numeração da bagagem cedida pela empresa informava que o material pertencia a Jessica.

No Cisc Jessica relatou que esta morando em Cuiabá, e foi até a cidade de Cáceres com intuito de buscar a droga e revender na capital para juntar dinheiro e visitar sua mãe que reside em São Matheus no Estado do Espírito Santo.

Diante dos fatos, os três suspeitos foram detidos e encaminhados ao Cisc para serem tomadas as medidas cabíveis.

Parabéns aos valorosos PMs da região de Cáceres.


Polícia Civil de Minas Gerais abre concurso com 1.497 vagas de níveis médio e superior.

Polícia Civil de Minas Gerais-TÉCNICO ASSISTENTE DA POLÍCIA CIVIL- ÁREA ADMINISTRATIVA
Polícia Civil de Minas Gerais
TÉCNICO ASSISTENTE DA POLÍCIA CIVIL- ÁREA ADMINISTRATIVA

 

O período de inscrições inicia no dia 18 de março

A Polícia Civil de Minais Gerais divulgou quatro editais que abrem concurso público destinado ao preenchimento de 1.497 vagas em cargos de níveis médio/técnico e superior. Os novos servidores ingressarão nos quadros da corporação, ocupando funções nas Unidades Policiais dos Departamentos de Polícia Civil, com jornadas semanais de 40 horas e vínculo estatutário.

Há oportunidades para Médico Legista (121 vagas, graduação em Medicina), com vencimento básico de R$ 5.446,78, (edital 1); Perito Criminal (95 vagas, exige nível superior), com mesmo vencimento de Médico Legista, (edital 2); Analista da Polícia Civil (415), para graduados em várias áreas de conhecimento e com vencimento básico de R$ 1.707,550 (referente ao nível I), (edital 3); Técnico Assistente da Polícia Civil (866 vagas), para diversas formações de nível médio/técnico – vencimento básico inicial de R$ 939,15, (edital 4).

Inscrição

A inscrição somente começará a partir das 9h do dia 18 de março, podendo ser efetuada pelo site da organizadora Fundação Mariana Resende Costa – FUMARC (www.fumarc.com.br). O prazo final de inscrição é o dia 18 de abril de 2013. A taxa de inscrição varia entre R$ 52,00 e R$ 76,00.

Provas

Os candidatos aos cargos de Perito e Médico Legista passarão por 5 etapas de avaliação: Prova Objetiva; Avaliação Psicológica; Exames Biomédicos e Biofísicos; Investigação Social; Curso de Formação Policial (Aspirantado).

Já os candidatos aos cargos dos editais 03 e 04 – Analista e Técnico Assistente da Polícia Civil – serão submetidos a uma única etapa (prova objetiva). Os aprovados nomeados para esses cargos serão submetidos ainda ao Exame Médico Pré-Admissional e, após serem considerados aptos, poderão tomar posse.

As provas objetivas para todos os cargos serão realizadas na data provável de 02 de junho de 2013, às 14 horas (horário de Brasília), em local a ser determinado pela ACADEPOL e FUMARC.

O prazo de validade de todos os quatro concursos será de dois anos, considerados a partir da data de homologação dos resultados finais para cada cargo, podendo ser prorrogado por igual período.

Informações sobre o Concurso da PC MG

  • Inscrições: 18/03 a 18/04/2013
  • Cargo: Diversos cargos
  • Taxa de Inscrição: entre R$ 52,00 e R$ 76,00
  • Salário/Remuneração: R$ 939,15 a R$ 5.446,78
  • Nº Vagas: 1.497
  • Data da Prova: 02/06/2013
  • Nível: Médio e Superior
  • Edital: FUMARC

Fonte: Concursos no Brasil

PM que matou colega recebe liberdade.

Foi concedida liberdade provisória ao policial militar Elizeu Teixeira Cintra, que atirou e matou o companheiro de farda Young Caio Rodrigues, no dia 17 de janeiro, após uma brincadeira de assalto. O PM estava detido no quartel da Polícia Militar e foi liberado na sexta-feira passada.

A decisão de conceder a liberdade partiu do juiz Marcos Faleiros, da 11ª Vara da Justiça Militar em Cuiabá, sustentada pela apelação da defesa do acusado, que alegou ter agido em legítima defesa. ”O juiz entendeu que o acusado teve falsa impressão de um ataque e agiu em sua defesa e da família que se encontrava na casa no dia da tragédia”, explicou o comandante do 5º BPM, Major Sandro Barbosa.

Agora o inquérito policial militar tem o prazo de 40 dias para ser concluído e após isso remetido ao Ministério Publico que decidirá se irá denunciar ou não o acusado à justiça. Acontecendo isso, a justiça terá 80 dias para julgar o caso como homicídio doloso, culposo ou arquivar.

AUMENTO SALARIAL À VISTA: PRESIDENTE DA ASSOF PROTOCOLA OFICIO NA SAD, REQUERENDO CORREÇÃO DO REAJUSTE DOS OFICIAIS PARA MAIO DE 2013, COM NOVA TABELA APÓS CORREÇÃO SALARIAL.

A Associação dos Oficiais da Polícia e Bombeiro Militar de Mato Grosso protocolou no dia 24/01/2013 oficio endereçado ao Secretario de Administração, requerendo correção do reajuste salarial que será concedido aos Oficiais em maio de 2013.

O requerimento que está fundamentado na Lei 8.278/2004, na Lei Complementar 433/2011 e no INPC/IBGE-2012, requer a correção da tabela constante do anexo I da Lei Complementar n. 433/2011 que aprovou reajuste salarial para o posto de Coronel de apenas 4,5%, sendo que o INPC-IBGE 2012 ficou definido em 6,20%.

O Presidente da Associação dos Oficiais, Major PM Wanderson Nunes asseverou que a correção é necessária e imprescindível, sob pena de ofensa ao principio da isonomia e legalidade, pois do jeito que se encontra hoje a legislação, todos os demais servidores do executivo, civis ou militares, receberão no mínimo o percentual de 6,20%, menos o Coronel.

Ele destaca ainda que a diferença a ser concedida ao subsídio do Coronel deverá ser estendida a todos os Oficiais e Praças da Polícia e do Bombeiro, pois todos possuem a sua remuneração referenda e vinculada ao subsidio do Coronel e se este receber qualquer vantagem, esta deverá ser promovida para todos os militares estaduais.

O Major Wanderson registrou ainda que aguardará a solução do requerimento administrativo até o final de março, para se for o caso, ingressar com Mandado de Segurança Preventivo.

Se a Associação dos Oficiais lograr êxito no pleito, o anexo I da Lei Complementar 433/2011 para maio de 2013 deverá ficar assim:

       POSTO                      REAJUSTE MAIO 2013      REAJUSTE CORRETO MAIO 2013
Coronel 18.388,77 18.687,92
Tenente Coronel 15.491,44 15.743,45
Major 13.555,01 13.775,52
Capitão 10.844,01 11.020,42
Primeiro Tenente 8.675,20 8.816,33
Segundo Tenente 7.807,68 7.934,69
Aspirante 5.686,66 5.779,17
Cadete 3.903,84 3.967,34
ASSOF-MT

Comando Regional de Rondonópolis tem novo comandante.

130130015904_0 130130015904_1

Jefferson Oliveira

Assessoria / PM-MT

Foi realizada na tarde de terça-feira (29-01), a solenidade de posse do novo comandante do Comando Regional de Rondonópolis (CR-IV) – 212 km ao Sul de Cuiabá –. O evento foi realizado no auditório do Senai na cidade. Assumiu o comando o coronel Walter Silveira dos Santos.

Durante a solenidade estiveram presentes, o secretário de segurança pública, Diógenes Gomes Curado, o comandante geral da Polícia Militar, Nerci Adriano Denardi, o prefeito de Rondonópolis Percival Muniz, os deputados Sebastião Resende, Hermínio J. Barreto, comandantes e militares de batalhões e UPM’s pertencentes ao CR-IV, sendo um total de 23 municípios, e demais autoridades.

O coronel Walter assume o CR-IV, substituindo o coronel Mauro Anselmo de Moraes Ribeiro.

No ato de posse o comandante geral falou sobre a assunção do novo comandante do CR-IV. “Mudanças de comando é um ato comum na Polícia Militar, é uma forma de oxigenar e dar continuidade ao trabalho. Quero parabenizar o coronel Anselmo pelos nove meses à frente do CR-IV, pelo bom trabalho desenvolvido e boa sorte na nova jornada. Quero dizer ao coronel Walter que esta assumindo neste momento, primeiramente desejar boa sorte, e que saiba que ele terá todo apoio necessário para conduzir seu trabalho da melhor maneira possível”, comentou.

“Quero a Polícia Militar trabalhando em prol da população, faço um pedido ao novo comandante, que leve a PM as ruas e aproxime-a do cidadão, desenvolva serviço e mostre resultado, por isso peço a colaboração de todos os militares, para que possamos dar uma resposta de segurança e tranquilidade a todos. As dificuldades sabemos que existem, mas estamos trabalhando a cada dia para melhorar mais ainda a estrutura da PM. A SAD (Secretaria de Administração), já esta estudando e trabalhando no edital para o concurso para a formação de soldados, que irá nos auxiliar no trabalho aumentando o efetivo e o número de policiais nas ruas”, terminou sua fala o coronel Denardi.

O coronel Anselmo, agradeceu a oportunidade lhe conferida e falou do tempo a frente do Comando em Rondonópolis. “Primeiramente exponho aos senhores o meu sentimento de gratidão ao coronel Osmar Lino Farias, por me oportunizar o Comando do 4º Comando Regional. Aos comandantes de Batalhão, companhia independente, companhias, núcleos policiais, o meu muito obrigado e que repassem aos Vossos subordinados os nossos mais sinceros agradecimento e apreço”, disse ele.

“Agradeço a todos por terem participado desses nove meses de Comando, agradeço-lhes por terem me dado à oportunidade de aprender, de conviver, agradeço-lhes de coração por terem me ajudado a me tornar uma pessoa melhor, desejo ao coronel Walter sucesso nessa nova jornada”, finalizou o ex-comandante.

O coronel Walter, explanou sobre os novos desafios, a satisfação de assumir o CR e o trabalho que irá desenvolver. “Fiquei muito feliz com o convite, tenho trabalhado a cada dia para melhorar e servir a polícia e consequentemente a população. Em Rondonópolis daremos continuidade ao bom trabalho desenvolvido pelo ex-comandante e melhorar onde for preciso. Quero que a população saiba que pode contar coma polícia em todos os momentos estamos trabalhando para proteger o cidadão de bem, e com certeza daremos uma resposta de segurança desenvolvendo projetos e ações que visam combater o tráfico e a criminalidade, principalmente nas áreas que competem ao CR-IV”, finalizou o novo comandante do Comando Regional de Rondonópolis.

O coronel Walter nasceu em 28 de janeiro de 1969, na cidade de Uberlândia, Minas Gerais. É casado e tem três filhos. Começou sua carreira militar no exército onde foi comandante de Pelotão de fuzileiros, Comandante de Pelotão de Operações Especiais e oficial de tiro, instrutor chefe do curso de formação de cabos e coordenador do estágio de adaptação e derviço de oficiais do quadro de saúde. Na Polícia Militar nos anos de 2003 e  2003 foi sub-comandante e chefe do Estado Maior do Comando de Policiamento de Área de Cáceres; exerceu por dois anos o posto de comandante adjunto do Comando Regional de Cáceres (CR-VI); no ano de 2006 foi comandante do Batalhão de Trânsito em Cuiabá; foi assessor militar de Operações em 2007 no Tribunal de Justiça; ficou dois anos como comandante do 7º BPM em Rosário Oeste; Exerceu por um ano e quatro a função de comandante do 1º BPM na capital quando foi transferido para comandar o 5º Batalhão em Rondonópolis. No dia 25 de dezembro de 2012 foi promovido ao posto de coronel da Polícia Militar.

Ao final do evento todos os presentes foram convidados a participar de um coffe break.

Ao novo comandante que DEUS abençoe e ilumine para que seja realizado um grande trabalho.

 

AUMENTO SALARIAL PM-MT: Saiba quanto será seu salário em Maio de 2013, conforme Lei Complementar nº 433/11.

1. Coronel –                     R$ 18.388,77
2Tenente Coronel –       R$ 15.491,44
3. Major –                        R$ 13.555,01
4. Capitão –                      R$ 10.844,01
5. Primeiro Tenente –      R$ 8.675,20
6. Segundo Tenente –       R$ 7.807,68
7. Aspirante-a-Oficial –   R$ 5.686,66
8. Sub Tenente –               R$ 5.916,94
9. 1º Sargento –                 R$ 5.325,25
10. 2º Sargento –               R$ 5.029,40
11. 3º Sargento –               R$ 4.437,71
12. Cabo (Classe C) –       R$ 4.141,87
13. Cabo (Classe B) –       R$ 3.846,02
14. Cabo (Classe A) –       R$ 3.550,17
15. Soldado (Classe D)  –  R$ 3254,33
16. Soldado (Classe C)  –  R$ 2.958,48
17. Soldado (Classe B)  –  R$ 2.662,63
18. Soldado (Classe A)  –  R$ 2.366,79

logo_20121230231214

Conheça o café ferreira, e surpreenda-se!
Ganhe 72.8% das vendas através de suas indicações
Ganhe 50% do consumo de sua rede.
Clique e saiba mais:

Juiz deferiu liminar para reintegração de Alunos a Sargentos da PM.

O juiz substituto do Juizado Especial da Fazenda Pública de Cuiabá, Adilson Polegato de Freitas, deferiu liminar para reintegração 07 (sete) Policiais Militares para dar continuidade na 2º Turma do 10º Curso de Formação de Sargento da PMMT, nesta segunda-feira, 28.

Os Policiais Militares haviam sido desligados em consequência do teste de aptidão física, para a Assessoria Jurídica da Assoade, o ato administrativo que excluíram os Policiais Militares do curso é ilegal, pois, além de não ter observado as regras constante no edital da formação militar, foi instrumentalizado com base num Manual de Educação Física suspenso por força da portaria nº 224/QCG/DGP.

Com a concessão da liminar, Os Policiais Militares irão participar das aulas telepresenciais, não acarretando danos irreversíveis à carreira dos Policiais Militares.

Assessoria da Assoade.

Abertas 113 oportunidades na Polícia Civil (ES)

Polícia Civil do Espírito Santo

Já estão abertas as inscrições para o concurso público promovido pela Polícia Civil do Estado do Espírito Santo (PM-ES) com o objetivo de preencher 113 vagas nos quadros da corporação militar capixaba.

Sobre o processo seletivo.
– Total de oportunidades abertas: são 113 vagas efetivas em diversos cargos de nível superior. Deste total, 5% das vagas estão reservadas para portadores de deficiência.

– Jornada de trabalho: carga horária de 30 horas (médico) e de 40 horas semanais para os demais cargos disponíveis.
– Salários: os vencimentos oferecidos variam entre R$ 3.900,03 e R$ 7.675,22 – pode ser acrescido valor extra que pode chegar a R$ 1.569,93 nas renumerações.
– Cargos disponíveis: as chances oferecidas são para assistente social, delegado, escrivão, médico legista, perito biomédico, perito criminal, perito criminal especial, perito em telecomunicações e psicólogo.

Sobre a participação no concurso.
– Prazo das inscrições: até o dia 27 de fevereiro.
– Como se inscrever: exclusivamente pela internet, através do site www.funcab.org .
– Taxa de inscrição: entre R$ 90,00 e R$ 140,00 – dependendo do cargo pretendido.

Sobre as avaliações.
– Data da prova: a aplicação da prova objetiva está prevista para acontecer no dia 17 de março.

Polícia Civil do ES-AGENTE DE POLICIA CIVIL
Polícia Civil do ES
AGENTE DE POLICIA CIVIL

Abuso policial deve ser julgado pela Justiça Comum.


//


É da Justiça Comum, e não da Justiça Militar, a competência para julgar casos em que policiais militares são acusados de abuso de autoridade. A decisão e da 2ª Câmara Criminal de Tribunal de Justiça do Espírito Santo ao julgar conflito de competência suscitado pela Vara da Auditoria da Justiça Militar de Vitória.

O caso começou quando três advogados entraram com uma representação contra um major da Polícia Militar a quem acusavam de abuso de autoridade. A Vara de Inquéritos Criminais remeteu, então, a ação para a Justiça Militar.

A Vara da Auditoria da Justiça Militar, por sua vez, alegou conflito de competência baseada no entendimento do Ministério Público e da Súmula 172 do Superior Tribunal de Justiça. O enunciado diz que compete à Justiça Comum processar e julgar militar por crime de abuso de autoridade, ainda que praticado em serviço.

Em seu voto, o desembargador Adalto Dias Tristão observou que os crimes militares estão previstos em legislação própria da categoria e se caracterizam por serem cometidos dentro de instalações militares. Com informações da assessoria de imprensa do TJ-ES.

Conflito de Competência 0001884-51.2012.8.08.0000.

PM aposentado é preso por ameaça.

Policial militar aposentado é preso por porte ilegal de arma e ameaça. Zaquel Pedro Archanjo, 56, ameaçou de morte uma amiga de sua ex-esposa, por ser testemunha no processo de pagamento de pensão alimentícia contra o policial. Caso ocorreu no Jardim Fortaleza, em Cuiabá, quando a vítima T.S., testemunhou no processo a favor da ex-mulher de Zaquel. A partir desse testemunho ele teria ameaçado a mulher que é amiga do casal há mais de 30 anos. Ele também não gostava que sua filha fosse babá das filhas de T.S., pois ocupava o tempo da jovem, que deixava de ir limpar a casa do pai…