Delegacia Virtual teve 160 mil acessos. Ao todo, 129 mil boletins foram registrados pelo site.

430dde5683d41ba2ecb78bf6be447d7c

Ao completar sete anos de existência, a Delegacia Virtual da Polícia Judiciária Civil, (www.delegaciavirtual.mt.gov.br), encerrou o ano de 2012 com um total de 42.253 acessos e 34.428 boletins de ocorrência validados. Desde sua inauguração, o site recebeu mais de 160 mil acessos e um total de 129 mil boletins registrados.

O site da unidade virtual foi desenvolvido pela Coordenadoria de Informação e Tecnologia, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP) e implantado em novembro de 2005. No ano passado a página foi reformulada, passando a receber registros de vários tipos de furtos simples.

A média de registro mensal de janeiro a dezembro de 2012 foi de 2.869 ocorrências, total de pessoas que optaram pelo atendimento virtual.

Desde o dia 5 de maio de 2012, o sistema da Delegacia Virtual está totalmente reformulado para melhor atender o cidadão. A nova versão oferece maior possibilidade de registros com diferentes tipos de comunicação de furtos simples e/ou extravios documentos de materiais específicos como eletrônicos, animais, eletrodomésticos, itens de veículos e outros, além das opções que já eram oferecidas, que estavam restritas apenas a comunicação de furto ou extravio de placas de veículos, celular, documentos, pessoas desaparecidas e denúncias.

Os registros de extravio somam os maiores índices dos registros de boletins de ocorrências. Desde a instalação do novo sistema, de maio a dezembro de 2012, foram contabilizados 20.565 extravios, uma média mensal de 2.570 registros.

No mesmo período, os registros de furto simples apresentaram uma média mensal de 232 ocorrências, totalizando 1.856 boletins processados em 8 meses. Outro serviço procurado no site da Delegacia Virtual são as denúncias. Em 2012, a unidade recebeu 219 comunicações envolvendo tráfico de drogas, som alto, abuso de menores e maus tratos a idosos.

O novo ambiente da Delegacia Virtual traz explicações do que é considerado “extravio”, “furto” e “roubo” para que o registro seja confeccionado na modalidade correta. O roubo caracterizado pela violência física ou grave ameaça à vítima não pode ser registrado pela internet, pois há necessidade de encaminhamentos de perícias e outras providências.

Após o registro da ocorrência pela Delegacia Virtual, o boletim passa por minuciosa conferência e checagem de informações, que garantem que o registro esteja de acordo com os serviços processados pela unidade virtual e a veracidade de dados prestados pelo usuário. Após, é convalidada e enviada via e-mail ao usuário.

Os principais motivos que levam uma ocorrência a não ser processada são a desatenção das instruções da página inicial, erros de preenchimento, registro de ocorrências envolvendo violência física ou dano, duplicidade de envio e fragmentação de informações. “Por se tratar de um documento oficial, o boletim de ocorrência registrado na unidade virtual precisa de informações corretas para sua aprovação”, explica a coordenadora da Delegacia Virtual, investigadora Benedita Maria Vasco Reis.

Conforme a investigadora, o usuário precisa tomar alguns cuidados na hora de preencher os campos, principalmente estar atento para não se esquecer de informar o contato, com telefone e e-mail. “É feita uma checagem dos dados e quando a ocorrência não pode convalidada, a resposta vai por e-mail com solicitação de correção dos dados ou quando não possível o registro da ocorrência o usuário é orientado a procurar uma delegacia”, disse.

O cidadão pode acompanhar pelo site o andamento da ocorrência enquanto estiver sob a responsabilidade da Delegacia Virtual. Por essa mesma opção é possível também imprimir a ocorrência registrada. A ocorrência validada é enviada ao e-mail do usuário no período máximo de 4 horas.

Para o delegado geral da Polícia Judiciária Civil, Anderson Aparecido dos Anjos Garcia, a versão atualizada da Delegacia Virtual traz grandes vantagens à Polícia Judiciária Civil, pois colocam à disposição da sociedade serviços importantes. “Dentre seus benefícios podemos destacar a minimização de filas nos plantões, maior proximidade e interação com a população, em razão de termos ampliado o rol de ocorrências para registro e acrescido campos onde a população pode tirar dúvidas e se orientar”, ressaltou o delegado geral.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s