Policial acusado de tráfico e homicídio é demitido em Mato Grosso

O policial civil J.A.S. foi exonerado após a condenação dele por tráfico de drogas e homicídio em Mato Grosso. No despacho, publicado hoje, consta que o governador Silval Barbosa acolheu “na íntegra às recomendações da Procuradoria-Geral do Estado”. O processo administrativo para investigar as ações do policial foi instaurado em 2008.

O investigador foi condenado, em março, há 15 anos de prisão pela morte de Rui Alberi Antunes Junior, assassinado em julho de 2008, em Cáceres. Na ocasião, o crime causou repercussão na região. A vítima teve uma peça de motor de caminhão amarrado no pescoço. O corpo foi jogado em um córrego, na região do Caramujo, onde foi encontrado, por pescadores, após oito dias do crime.

A vítima seria responsável pela venda de 90 quilos de cocaína, recebidos em troca de duas aeronaves, roubadas no município de Mirassol `Oeste, em 2007, e levados para a Bolívia. De acordo com uma testemunha, J.A.S. teria levado a vítima para mais três comparsas. Após ser torturada foi lançada com vida dentro do rio. O policial teria ficado com a droga.

J.A.S. também é acusado de ser líder de uma quadrilha de traficantes que atuava na região de Cáceres. O policial foi preso em 2009, na operação “Fronteira Oeste”. De acordo com as investigações, o patrimônio do policial, na época, era de cerca de R$ 1 milhão. Ele estaria no tráfico desde 2005.

O grupo, atuava no esquema conhecido como “arrocho”. Recebia informações de barqueiros, que são contratados como “mulas” (fazem o transporte das drogas), sobre quantias grandes de entorpecentes que seriam trazidas da Bolívia para Cáceres. Quando o carregamento chegava no Brasil, ele e a quadrilha abordavam os traficantes e tomavam a droga, que depois era distribuída no Estado.

Segundo o delegado Percival Eleutério de Paula, parte do dinheiro era entregue ao informante. Foi inclusive num destes “arrochos”, que um irmão de J.A.S. foi assassinado em 2007. De acordo com o delegado, o irmão do policial morreu ao roubarem 150 quilos de droga do Primeiro Comando da Capital (PCC).

O policial também, de acordo com as investigações, já foi vítima de duas tentativas de homicídio praticadas por traficantes que foram roubados.

Major Fábio quer a PEC/300 nos protestos por todo o Brasil

Na tribuna da Câmara o deputado federal, Major Fábio (DEM-PB), cobrou mais uma vez da presidente Dilma Rousseff o cumprimento da sua promessa de campanha sobre a criação do piso nacional salarial para os profissionais de segurança pública, a chamada PEC 300, que aguarda para ser votada em segundo turno.

O parlamentar disse que os recentes protestos por mais saúde, segurança e educação aumentaram a responsabilidade da Câmara com temas importantes, como a melhoria da remuneração de profissionais que contribuem para o desenvolvimento do país em atividades de ponta. “Os policiais militares, os policiais civis e bombeiros estão carregando, novamente, a revolta do povo brasileiro. Este país precisa de igualdade social, porque os nossos policiais, os nossos heróis sequer têm um piso nacional. Enquanto juízes, promotores, deputados recebem 26 mil reais (manifestação nas galerias), o policial militar no nosso país recebe R$ 2 mil reais”, desabafou o Major Fábio.

O deputado comentou a participação dos policiais e bombeiros nos protestos que estão acontecendo em várias capitais do Brasil. “Os policiais vão às ruas também. Os policiais vão erguer a bandeira da PEC 300. Em várias cidades os policiais estarão indo às ruas, de forma ordeira, de forma pacífica”, informou. Está programada a participação dos policiais nos protestos que serão realizados em Alagoas, Ceará, Espírito Santo e Paraíba.

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) vai realizar, nesta quinta-feira (27), mais um protesto em Maceió. No Ceará o presidente da Associação dos Cabos e Soldados Militares do Estado do Ceará (ACSMEC), Flávio Sabino, também convocou os policiais de todo o país para mudarem a imagem de truculência que estão sustentando. Segundo ele, 98% dos soldados são a favor das manifestações que se espalharam por todo o país, mas acabam sendo obrigados a oprimi-las por ordens superiores.

-Nós vamos cobrar desta Casa e vamos cobrar também da Presidenta da República. Ela prometeu a criação do piso nacional dos policiais. Está no seu programa de governo a criação do piso nacional, mas, infelizmente, o governo, que tem maioria esmagadora nesta Casa, não deu ainda uma satisfação aos policiais brasileiros, questionou o Major Fábio

Atualmente a base do governo é composta por 80% dos deputados e senadores. “A PEC 300 foi apensada a PEC 446 de autoria do presidente do Senado, Renan Calheiros, portanto faço um apelo ao senador que é o presidente do Congresso Nacional, para a urgente votação do segundo turno da proposta que aguarda desde 2009”, concluiu.

A PEC-300 é a mesma que o governo “socialista” da Paraíba rejeitou.

Paraiba.com.br

Polícia admite a participação de mais policiais em esquema

A delegada Alana Cardoso é a responsável pelas investigações

 

O diretor geral de Polícia Civil, delegado Anderson Garcia, admitiu que a prisão do delegado João Bosco e da mulher dele, a investigadora Gláucia Cristina Alt, por suposto envolvimento em esquema de tráfico de drogas, pode ser apenas “a ponta do iceberg”.

Bosco e a mulher foram presos ontem (27),durante a Operação Abadom, da Delegacia de Repressão a Entorpecentes, que tem o objetivo de desmantelar uma quadrilha de tráfico de drogas. No total, dez mandados de prisão foram cumpridos. Uma pessoa ainda está foragida.

Para Garcia, mais policiais civis podem ser presos por estarem envolvidos com os crimes, recebendo “vantagem indevida” para proteger organizações criminosas.

“Teremos novos desdobramentos e com isso, poderão ocorrer novas prisões, pois havia negociações para liberar os traficantes e também o entorpecente”.

O delegado afirmou que, no depoimento os traficantes alegaram que sofreram diversas extorsões tanto de outros bandidos como de policiais.

O delegado, no entanto, frisou que não se trata de “caça às bruxas”.

“Não vamos e não podemos aceitar corrupção na Polícia Civil. Precisamos dar credibilidade à Polícia Civil. A sociedade exige isso”, destacou.

As investigações do caso estão a cargo da corregedoria geral da Polícia Civil.

Informações na mídia afirmam que liminar contra Telexfree caiu.

946173_125882210941100_990402054_n

O embate jurídico protagonizado pelo governo de Tião Viana (PT), através de sua coordenação do Procon-AC, que resultou na expedição de uma liminar pela justiça acreana atingindo diretamente mais de 70 mil acreanos (leia) finalmente chegou ao fim, trazendo tranquilidade para os milhares de acreanos e centenas de milhares de brasileiros.

Os advogados da empresa Ympactus Comercial Ltda. (TelexFREE), Horst Vilmar Fouchse e Alexandro Teixeira Rodrigues, conseguiram derrubar a decisão liminar da juíza da 2ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco, Thaís Queiroz Borges de Oliveira Abou Khallil, que proibiu a realização de novos cadastros, movimentações financeiras, bloqueio de bens dos Diretores da empresa e diversos outros embargos, gerando caos entre milhares de divulgadores.

O agravo de instrumento foi interposto no fim da tarde de ontem (20) pelos advogados da empresa, que teve como relator do processo o presidente da 2ª Câmara Cível, desembargador Samoel Evangelista. De acordo com a decisão da juíza, novos cadastros e movimentações financeiras por parte da empresa em todo País estavam terminantemente proibidos.

A empresa chegou a travar o sistema, impedindo que divulgadores pudessem realizar as operações impedidas pela justiça. Hoje (21), a liminar foi concedida, mas não se sabe o motivo pelo qual ainda não teve publicidade. O que importa agora é tranquilizar milhares de divulgadores em todo país, especialmente no Acre. A decisão foi favorável a empresa e os divulgadores poderão retornar as suas atividades normais.

Apesar da decisão, divulgadores prometem juntar-se amanhã, sábado (22), ao Movimento Dia do Basta, para protestar contra a ação do governo do Acre que tirou o sono de milhares de acreanos e brasileiros. Mais uma vez a empresa mostra seu compromisso com seus milhares de divulgadores e comprova seu compromisso com o fiel cumprimento a legislação brasileira.

Do Acre Alerta

Você Já Conhece a TelexFree?

Pergunte-Me

Venha Fazer Parte da TelexFree Agora não perca mais tempo

Ganhe de 160 a 800 Reais Postando Anúncios TelexFree,

Quer Ganhar Mais Como eu?

Pergunte-me Como Fale Comigo

Contatos: Vivo – (66) 9694-0222 | claro – (66) 9215-9502

Cadastre-se na Telexfree Acesse: telexfree.com/ad/carlosroberto72

Quer Assistir a Apresentação Oficial Telexfree?

Assista o Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=GJ_-BkPdJwQ

 

carlosrobertodia@hotmail.com

Governo lança recadastramento para “zerar” risco na folha de salários.

Todos os servidores públicos ativos civis e militares e efetivo e comissionado do Governo do Estado terão entre 1º de julho a 30 de setembro para fazerem a Atualização Cadastral – que, a partir deste ano passa a ser anual e obrigatória. O lançamento do recadastramento foi feito nesta segunda-feira, 17, pelo secretário de Estado de Administração, Francisco Faiad. A medida atinge os servidores da Administração Direta, autárquica e fundacional. Ao todo, serão 45.832 servidores, sendo 39.367 efetivos e 4.299 efetivos em cargo de confiança que precisam se recadastrarem e 2.166 comissionados.

“Queremos com isso ‘zerar’ qualquer risco de falha na folha de pagamento” – disse o secretário. Faiad fez questão de destacar, no entanto, que não tem atualmente nenhuma denúncia sobre a existência de servidor fantasma ou de alguma outra irregularidade. A ideia do recadastramento, segundo ele, vai permitir afastar qualquer falha e, ao mesmo tempo, permitir que o Estado tenha melhor controle sobre os servidores.

Faiad lembrou que o único fato que ocorreu relacionado à folha foi o aparecimento de mortos que ainda estavam na folha de pagamento. “Descobrimos cinco e, até o momento, nada mais sabemos sobre funcionários fantasmas. O que também poderemos avaliar, a partir deste recadastramento, é, por exemplo, o acúmulo de cargos”, explicou o secretário.

O recadastramento vai atualizar, aperfeiçoar, ampliar e também empreender maior controle em relação ao cadastro dos servidores. Faiad lembrou que o ultimo recadastramento do funcionalismo aconteceu há 5 anos e que de lá para cá “muita coisa mudou na base do serviço público”.

De acordo com o secretário, a atualização cadastral constitui condição básicas para que os servidores continuem recebendo seus subsídios. “A ausência de atualizações e confirmações cadastrais dentro do prazo fixado acarretará a suspensão do pagamento já no mês seguinte” – explicou o secretário. Faiad disse que esse bloqueio vai até posterior regularização, sem prejuízo da instauração de processo administrativo disciplinar para apuração dos fatos.

Diferente dos anos anteriores, o recastramento a partir de agora será feito de forma online, via internet, no site da Secretaria de Estado de Administração. O servidor acessará a página de cadastro e ingressará nos campos de atualização mediante matricula e senha cadastrada. Após prestar as informações, será gerado um comprovante – que dará validade ao ato.

“Não será necessário o envio de documentos. Sem papel e sem deslocamento, o processo da Atualização Cadastral de 2013 será muito mais econômico e ágil” – explicou Débora Gagini Lopes, da Superintendência de Gestão de Pessoas da SAD. Pelo decreto governamental que institui o recadastramento, os servidores que ingressarem no serviço público no segundo semestre de cada ano estão desobrigados a realizar a atualização no ano de seu ingresso.

Fonte: Edilson Almeida/Assessoria SAD-MT

Prefeitura de Cuiabá estuda parceria com PM para criar Polícia Municipal.

O prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB) anunciou nesta quarta-feira (12) a equipe técnica da Prefeitura já começa a estudar a criação da Polícia Municipal em convênio com a Polícia Militar, a exemplo do que já é realizado em outras cidades do Brasil, conforme elencou o prefeito.

Segundo Mendes, o desafio será encontrar recursos para implantar a Polícia Municipal, ainda neste ano. “Queremos que a Polícia Municipal saia do papel ainda neste ano para que possamos fortalecê-la para a Copa do Mundo de 2014”, assinalou.

Uma das recomendações da Fifa para as cidades-sede da Copa do Mundo é que haja efetivo de ao menos 150 Guardas Municipais que auxiliem na segurança pública durante o Mundial.

A Guarda Municipal chegou a ser criada pelo ex-prefeito Wilson Santos (PSDB) em Lei Complementar de 1º de setembro de 2008, tendo como missão principal atuar junto às escolas e creches municipais, mas foi esvaziada durante a gestão do ex-prefeito Chico Galindo (PTB), em que houve desestruturação das ações da Guarda Municipal.

Atualmente, a Guarda Municipal conta com apenas 19 servidores efetivos, e conforme as informações do portal no site da Prefeitura de Cuiabá, a expectativa é de que mais 150 servidores sejam efetivados. Para solucionar este impasse, a Prefeitura estuda meios para viabilizar a Guarda, como o convênio que pode vir a ser firmado com a Polícia Militar.

A Polícia Municipal ou Guarda Municipal é um dos braços da segurança pública nas cidades, e tem como função proteger as áreas de preservação do patrimônio natural e cultural da cidade e os prédios públicos. Além de fiscalizar a utilização adequada dos parques, jardins, praças e monumentos.

A importância da Guarda Municipal é destacada na Constituição Federal, sendo um dos únicos órgãos de prestação de serviço público municipal que está inserida na Constituição de 1988.

Fonte: Gazeta Digital

Quadrilha é presa pelo GCCO após tentar furtar 15 bancos

Uma quadrilha que roubava bancos usando guarda-chuvas para enganar os sistemas de segurança das agências bancárias foi apresentada nesta quarta-feira de manhã, pela Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco e Resgate a Assaltos e Sequestros de Campo Grande (MS).

Segundo as investigações, o bando criminoso era composto por parentes. Pelo menos cinco deles residiam no Distrito Nossa Senhora da Guia, em Cuiabá. O grupo cuiabano da quadrilha ajudava o restante da família nos sinistros aos bancos. Pelo menos 15 ladrões foram presos na sexta-feira (14) e a polícia ainda procura por mais sete pessoas já identificadas.

Polícia Civil prende quadrilhava que usava guarda-chuvas para assaltar agências bancárias

Considerada pelo delegado Alberto Rossi – responsável pelas investigações – como a maior quadrilha de furtos de cofres bancários do país, o bando agia em Mato Grosso, Paraná e em Mato Grosso do Sul. Rossi frisa que os bandidos atuavam apenas em cofres e não em caixas eletrônicos. O cadeirante Joel do Oliveira, 36 anos, e é apontado como o mentor da quadrilha.

Os valores levados nos furtos não foram revelados, mas, conforme as investigações, em três ações, a família de ladrões conseguiu apurar R$ 1.5 milhão. Entre os últimos grandes sinistros está o furto a agência do Banco do Brasil, no Parque dos Poderes, em Campo Grande, no dia 3 de março deste ano.

Quadrilha de “descuidistas” é presa pelo GCCO após tentar furtar 15 bancos

Em Mato Grosso, os parentes teriam furtado agências em pelo menos quatro cidades. Em Cuiabá o grupo atacou agências do Banco do Brasil da Avenida da Feb. Em Várzea Grande, Prainha e Fernando Correa da Costa. Na agência do município de Nova Olímpia a quadrilha furtou R$ 120 mil e em Rosário Oeste levou R$ 35 mil.

O grupo também responde por outras quatro tentativas frustradas na capital sul-mato-grossense, além de um furto em Nova Alvorada do Sul (120 km de Campo Grande), no dia 6 de abril de 2013. Investigações apontam que a quadrilha pode estar envolvida ainda em furtos nos estados de Rondônia, Piauí e Santa Catarina.

O delegado explica que a forma de agir da quadrilha era sempre a mesma. “Eles só agiam aos fins de semana ou feriado. Faziam um buraco na parede e, utilizando o guarda-sol, enganavam o sistema se segurança, conseguindo chegar ao cofre. A ação durava de dois a três dias e só acontecia durante à noite”, comentou Rossi, em entrevista coletiva naquela capital.

Descobertos

A quadrilha levantou suspeitas ao começar a comprar bens de alto valor pagando à vista – e em espécie. Somente em Campo Grande, foram três casas em bairros nobres. Os parentes também compraram carros novos, mobiliaram casas inteiras e faziam viagens caras.

Eles pagavam em espécie, pois o dinheiro do roubo não poderia ser colocado em bancos. As agências necessitam informar ao Banco Central todo depósito ou retirada acima de R$ 100 mil. Quando se faz depósito de altas quantias, o depositante precisa declarar de onde vem o dinheiro.

A compra de um volume considerável de guarda-chuvas em uma loja – depois que os parentes já estavam sendo monitorados –  foi o ponto de partida para a polícia chegar aos acusados.

PRF abre concurso para 1.000 vagas de policial rodoviário.

A Polícia Rodoviária Federal abriu concurso para 1.000 vagas de policial rodoviário federal. Para ingressar na carreira, o candidato precisa ter diploma em nível de graduação em qualquer área e possuir Carteira Nacional de Habilitação categoria “B”. Novidade no concurso é que 5% das vagas (50) serão reservadas para pessoas com deficiência. Com a medida, a PRF atende a decisão recente do STF. A remuneração inicial é de R$ 6.479,81, sendo R$ 6.106, 81 de subsidio e R$ 373,00 de vale-refeição.

No site do Cespe/UnB, é possível ver o edital (acesse o edital).

As inscrições devem ser feitas no sitehttp://www.cespe.unb.br/concursos/dprf_13 de 24 de junho a 8 de julho. A taxa é de R$ 150.

O concurso terá duas etapas. A primeira, com cinco fases, inicia com as provas objetivas e discursivas. Os aprovados passarão, ainda, por teste físico, exames de saúde, avaliação psicológica, investigação social e/ou funcional e prova de títulos, esta última uma novidade em provas da PRF. A segunda etapa é composta de curso de formação.

Todas as fases da primeira etapa e a perícia médica dos candidatos que se declararam com deficiência serão realizadas nas 26 capitais dos estados da Federação e no Distrito Federal.

As provas objetivas e a prova discursiva terão a duração de 4h30 e serão aplicadas na data provável de 11 de agosto, no turno da manhã. Na data provável de 5 de agosto, será publicado no Diário Oficial da União edital que informará a disponibilização da consulta aos locais e ao horário de realização das provas.

Todas as etapas do concurso
Será corrigida a prova discursiva dos candidatos aprovados nas provas objetivas e classificados até a 4.750ª posição, para os candidatos de ampla concorrência, e até a 250ª posição para os candidatos que se declararem pessoas com deficiência.

Serão convocados para o exame de capacidade física, para a avaliação de saúde, para a avaliação psicológica e preenchimento eletrônico da Ficha de Informações Pessoais (FIP), para fins de que se proceda à investigação social e/ou funcional, os candidatos aprovados na prova discursiva e classificados até a 3.800ª posição, para os candidatos de ampla concorrência, e até a 200ª posição para os candidatos que se declararem pessoas com deficiência, considerando-se a soma das notas obtidas nas provas objetivas e na prova discursiva.

Serão convocados para a avaliação de títulos os candidatos aprovados na prova discursiva
e classificados até a 1.900ª posição para os candidatos de ampla concorrência, e até a 100ª posição, para os candidatos que se declararem pessoas com deficiência, e não eliminados nas fases anteriores.

A prova objetiva de conhecimentos básicos terá língua portuguesa, matemática, noções de direito constitucional, ética no serviço público e noções de informática.

A prova objetiva de conhecimentos específicos terá noções de direito administrativo, noções de direito penal, noções de direito processual penal, legislação especial, direitos humanos e cidadania, legislação relativa ao DPRF e física aplicada à perícia de acidentes rodoviários.

A prova discursiva consistirá da redação de texto dissertativo, de até 30 linhas, a respeito de temas relacionados aos objetos de avaliação do conteúdo programático.

O exame de capacidade física consistirá de quatro testes: teste de flexão em barra fixa, teste de impulsão horizontal, teste de flexão abdominal e teste de corrida de 12 minutos.

A segunda etapa do concurso será o curso de Curso de Formação Profissional (CFP), com duração de aproximadamente 3 meses. No CFP, os alunos terão aulas de abordagem e tiro, direitos humanos, ética, defesa policial e fiscalização de trânsito, entre outras. Os novos policiais rodoviários federais serão lotados, preferencialmente, nas regiões de fronteira, após remanejamento dos policiais mais antigos. A instituição espera contar com esse reforço para a Copa do Mundo em julho do ano que vem.

O último concurso foi realizado em 2009 e foram preenchidas 1.500 vagas. A remuneração inicial é de R$ 6.479,81, sendo R$ 6.106, 81 de subsidio e R$ 373,00 de vale-refeição.

Trabalho do policial
Atualmente, a Polícia Rodoviária Federal é responsável pelo policiamento de 70 mil km de rodovias e estradas federais em todo o Brasil. Seus servidores estão espalhados por 600 unidades no território brasileiro, trabalhando ininterruptamente, em escalas de revezamento.

Diuturnamente, policiais rodoviários federais realizam atendimentos de acidentes, socorrem vítimas de acidentes, aplicam multas de trânsito, fazem escoltas,  desbloqueiam rodovias, combatem a exploração sexual, o contrabando, o crime ambiental, além dos tráficos de armas, drogas, pessoas e animais. (clique aqui para ver as atribuições da PRF).

Além de exercer as atribuições definidas por lei, a PRF está integrada em diversas ações do governo federal, como Plano Nacional de Fronteiras, combate ao tráfico de drogas, especialmente o crack, Plano Nacional de Enfrentamento à Violência no Trânsito e segurança de grandes eventos.

O ocupante do cargo de policial rodoviário federal permanecerá preferencialmente no local de sua primeira lotação por um período mínimo de 3 anos, sendo a sua remoção condicionada a concurso de remoção, permuta ou ao interesse da administração