NOTA DE FALECIMENTO.

140219010503_0

Luis Vinicius

Assessoria/PM-MT

É com extremo pesar que comunicamos a todos os policiais militares que faleceu na noite de terça-feira (18-02), na cidade de Várzea Grande, o major PM Claudemir Gasparetto. O major Gasparetto encontrava-se na reserva remunerada e computava 30 anos de Polícia.

Seu corpo está sendo velado no Cemitério Recanto da Paz, no bairro Jardim dos Estados, em Várzea Grande. O enterro está previsto para acontecer 17:00 horas no Cemitério Recanto da Paz.

A Polícia Militar apresenta nossas condolências pela perda e deixamos com a família nosso sentimento de solidariedade e pêsames.

Nasc. 17/10/1961

Fal:    18/02/2014✝

Lembramos a toda população Mato-Grossense que denúncias sobre a morte do major Gasparetto, podem ser feitas pelo disk denúncia da PM (0800-653939) ou pelo 190. A ligação é de graça e o denunciante tem absoluto sigilo.

Dilma é recebida com protestos de militares no aeroporto de Teresina.

sempec-1392731355

A presidente Dilma Rousseff, em passagem nesta terça-feira (18) pela cidade de Teresina, foi recebida no Aeroporto Senador Petrônio Portela com faixas de reivindicação e um aviso da Associação dos Oficiais Militares do Estado do Piauí (Amepi): “Sem PEC 300, não haverá copa”. De acordo com o grupo, o clamor é nacional e representa os oficiais de todo o país.

A manifestação indica uma possível paralisação da categoria exatamente no período da Copa do Mundo, evento que o Brasil sediará entre 12 de junho e 13 de julho deste ano. Os militares devem paralisar as atividades caso não seja aprovada a Proposta de Emenda Constitucional 300, que prevê a fixação na Constituição de um piso provisório de R$ 3,5 mil para PMs e R$ 7 mil para oficiais e estabelece que uma lei federal irá criar, em definitivo, o piso salarial nacional para essas categorias.

De acordo com Marcioneide das Chagas, presidente da Amepi, a PEC 300 é um clamor nacional. Ela destaca ainda a importância do trabalho dos militares, inclusive durante a passagem da presidente pelo Piauí. “Sem a polícia nada acontece, nem a vinda da Dilma ao Piauí com segurança poderia existir”, declarou.

Durante a estada de Dilma no Estado, estão trabalhando na operação de segurança um total de 200 pessoas, dentre integrantes das Forças Táticas, Batalhão Policial das Rondas Ostensivas de Natureza Especial (BPRone), Batalhão Operações Especiais (Bope), cavalaria e apoio aéreo, dentre outros.

Houve ainda manifestações de servidores do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) e dos Correios, ambos pedem melhorias das condições de trabalho, de uma forma geral.

A presidente, para evitar o bloqueio terrestre de possíveis manifestações, embarcaria em um helicóptero da Força Aérea Brasileira (FAB) em solo piauiense. O destino seria o estacionamento do Teresina Shopping. Contudo, Dilma preferiu seguir de carro com seu comboio até o Atlantic City Club, local em que ocorrerá o evento de entrega de 35 pás carregadeiras e cinco motoniveladoras a municípios do Piauí. A presidente anuncia ainda a concessão de recursos para a construção do metrô de Teresina através do PAC Mobilidade.

Repórter: Nayara Felizardo e Maria Romero

PORTAL O DIA

SINTESE DO PLANO DE CARREIRA – AINDA EM DISCUSSÃO

 

As Entidades representativas, permanecem empenhados nas discussões sobre o Plano de Carreira dos Policiais e Bombeiros Militares com o Secretário-Chefe da Casa Militar e o Comando das Instituições Militares Estaduais (PMMT e CBMMT).

Na ultima reunião, ocorrida nas dependências da Casa Militar, no dia 03 de fevereiro de 2014, ocorreram alguns avanços, no que se refere às propostas apresentadas, mas, algumas demandas ainda ficaram sem soluções, especialmente na questão sobre a quantidade de militares a serem promovidos.

MEDIDAS que já houve consenso das Entidades e Governo

1ª – Nível Superior para o ingresso como Praças;

2º – Promoção automática gradual e sucessiva, ou seja, apenas por antiguidade do Soldado até o Subtenente;

3º – Unificação de todos os Quadros de Praças;

4º – Promoção aos Soldados que ingressaram a partir de 2005;

5ª – Conversão do Decreto de promoção de Praças em Lei;

6ª – Criação do Quadro Complementar de Oficiais somente para o público interno;

7ª – Concurso Interno anual para Oficial Complementar;

8ª – Reserva de vagas para os 1º Sargentos e Subtenentes, no Quadro Complementar de Oficiais;

9ª – Concurso Interno para Sargento anualmente;

10º – Interstícios:

 

 

ATUAL:

Sd P/ Cb: 12 anos; Cb P/ Sgt: 4 anos; 3º Sgt p/ 2º Sgt: 4 anos; 2º Sgt p/ 1º Sgt: 3 anos; e 1º Sgt p/ Subten 03 anos.

Total = 26 anos de interstícios.

Proposta:

Sd P/ Cb: 9 anos; Cb P/ Sgt: 5 anos; 3º Sgt p/ 2º Sgt: 4 anos; 2º Sgt p/ 1º Sgt: 4 anos; e 1º Sgt p/ Subten 03 anos.

Total = 25 anos de interstícios.

Lembrando que, depois da publicação da nova lei, o militar ainda cumprirá o interstício previsto na antiga lei para a primeira promoção à graduação superior. Já o Soldado para a promoção de Cabo será o interstício novo, ou seja, 09 anos.

 

 

 

MEDIDAS que não houve consenso das Entidades e Governo

1º – O número de militares a serem promovidos em cada data de promoção.

 

Proposta que foi apresentada a Equipe econômica do Estado

 

Soldado para Cabos 

300 promoções para cada data de promoção.

 

Cabo para Sargento 

183 promoções para cada data de promoção.

 

Demais promoções não terá gatilho, só basta completar o interstício será promovido na totalidade.

Senhores Associados após fechamento dos números estaremos marcando a Assembleia para as deliberações, e explicação mais detalhada sobre o plano de carreira.

Queremos externar nossos esforços na luta permanente em prol da categoria em buscar o melhor salário e as melhores condições de trabalho e plano de carreira, valorização profissional e pessoal.

Por fim, é importante mencionar que, neste momento, alguns avanços no plano de carreira se fazem necessários para contribuírem com a ascensão funcional do militar e também significativamente em relação à negociação salarial já que está previsto a implantação de nível superior para ingresso em nossa carreira militar estadual.

 

Assessoria da Assoade