Governo concede 32% de reajuste sobre o subsídio de PMs do RN até primeiro semestre de 2016 e greve é descartada.

 

Após indicativo de paralisação realizado pelos policiais e bombeiros militares do RN, o Governo do Estado se reuniu com os presidentes das entidades representativas dos Oficiais e Praças da PM e CBM para negociar reajuste salarial.

Tabela de Implantação para setembro de 2014
Tabela de implantação para setembro de 2014

Os militares cobravam um reajuste de 56% sobre o subsídio recebido em decorrência da inflação, mas o Governo do Estado oferecera apenas 12%, ficando bem abaixo do esperado. Após mais de 3 horas de negociação, o Governo sugeriu o reajuste de 32% divididos em quatro parcelas, entrando em vigor já em setembro deste ano.

O reajuste seria gradual, onde já no mês de setembro deste ano ocorreria um reajuste de 6%, em março de 2015 mais 8%, em setembro de 2015 subiria mais 9% e, finalmente, em março de 2016 mais 9% de reajuste somando os 32% prometidos pelo Governo.

Com o reajuste, o Soldado PM receberá em setembro, em início de carreira, o salário de R$ 2,3 mil e o Coronel PM receberá R$ 11,6 mil. Ao final, em março de 2016, o Soldado receberá R$ 2,9 mil (nível I) e o Coronel fará jus a remuneração de R$ 14,5 mil (nível I).

As associações consideraram favorável o reajuste, uma vez que com a sanção da Lei de Promoções de Praças, os policiais e bombeiros militares do RN poderão progredir tanto profissionalmente como na questão salarial.

Implantação do reajuste ao fim de março de 2016
Implantação do reajuste ao final de março de 2016

Fonte: Gláucia Paiva

Anúncios

Um comentário em “Governo concede 32% de reajuste sobre o subsídio de PMs do RN até primeiro semestre de 2016 e greve é descartada.

  1.          A manchete é bonita, mas da forma como nosso país anda, ninguém pode assegurar, que o tal aumento seja pago ou cumprido. Nada garante, que o governador eleito em 2015, pague o  que ficou estabelecido. Sempre há uma desculpa,quando se trata de cumprir acordos aqui no RN. Sempre há uma greve para se fazer cumprir uma lei e outra para que ele seja na prática algo concreto. Um outro fato, é que, da forma como ficou estabelecido, e, se for cumprida a aprovação, ficaremos mais alguns anos, se poder falar em negociação salarial. A verdade, é que no nosso Estado, a nossa corporação  anda a margem dos interesses do Estado, de forma que os policiais não têm  estímulo para trabalhar como se deve. Vejamos o número de homicídios até m presente, no Rio Grande do Norte, dono de uma linda capital e de belezas naturais de fazer inveja. Somente nossos administradores, não vêm isto, principalmente quando se fala numa Lei Inconstitucional,( de Responsabilidade Fiscal ) desculpa para não se fazer um Estado seguro, que possam atrair  INVESTIMENTOS DE TODAS AS ESPÉCIES. É de se lamentar, que não se entenda, que sem Ordem não há Progresso. Isto serve para todo o Brasil. Vem sendo assim, há anos. Quando se trata da segurança do povo, o Estado está no limite prudencial. Vejo, que alguém está sendo de fato “imprudente”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s