Riva irá dobrar o efetivo da PM em Mato Grosso.

Polícia de SP, uma das mais eficientes do país, enfrenta o seu pior inimigo: a ideologia vagabunda! Ou: Imprensa, MP e Defensoria contra a PM. Quem sai ganhando?

Dobrar o efetivo da Polícia Militar de aproximadamente seis mil policiais para 12 mil é a principal proposta do candidato a governador José Riva (PSD) para a segurança pública.

Riva pontuou que, caso eleito, será desenvolvida a política de segurança pública que envolve nomeação dos concursados das polícias Militar e Civil aprovados no último concurso, fará outro concurso para completar o quadro, investirá no aparelhamento tecnológico, vai inserir a polícia nas escolas e cuidar da área de fronteira com o aumento no efeito para 250 policiais. As informações foram prestadas por ele em entrevista aos programas Cadeia Neles e Jornal do Meio Dia, do Grupo Gazeta de Comunicação desta segunda-feira (8).  

“Vamos ampliar o aparato de efetivo nas ruas de policiais militares e civis, inclusive com novo concurso para completar o quadro, destinar os policiais que estão com desvio de função para retornar à atividade finalística, contratando auxiliares administrativos para atuarem neste serviço. Investir no serviço de inteligência, pois, através do bom serviço de investigação, se desvenda o crime e acaba com a quadrilha”, contou.

O candidato questionou a demora que o governo leva para adotar medidas concretas. “Quanto à nossa extensa área de fronteira, ouço o discurso há 20 anos do governo estadual de ir ao ministro da Justiça e à Presidência da República pedir a proteção, e o governo federal nunca cumpriu o seu papel. Vamos continuar com esse discurso? Não. Vamos assumir a proteção, colocar 250 policiais no Grupo Especial de Fronteira (Gefron), colocar os policiais nas escolas que, aliás, é uma lei de minha autoria na Assembleia Legislativa de 1996 e nenhum governo colocou em prática”, disse.

Outras medidas para a segurança pública são na política preventiva, com a geração de 30 mil empregos a partir da instalação de indústrias nos polos moveleiro, têxtil e do couro que ira formar; implantar a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) no primeiro ano de governo em Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis, diminuindo o número de jovens nas ruas.

“Vamos investir pesado na política de segurança. Atualmente, a insegurança gerada para a nossa população não permite que consiga produzir direito, com medo, comprometendo inclusive a produção e o desenvolvimento do Estado, de onde investidores se afugentam”, argumentou.

Para mudar a realidade da segurança pública em Mato Grosso, medidas radicais são necessárias, de acordo com Riva. “Posso garantir que no nosso governo, vamos tratar bandido como bandido mesmo, extirpando eles daqui, bandido não terá vida fácil no nosso governo. Vamos ter uma polícia respeitada, um secretário de Segurança Pública forte, uma pasta com autonomia administrativa e financeira. Também vamos dialogar com o Ministério Público Estadual, o Judiciário e a sociedade sobre a segurança pública do Estado”, garantiu.

SISTEMA PRISIONAL – Riva lembrou que atualmente, o sistema prisional não reeduca e não ressocializa os detentos. “O sistema prisional está falido, exclui os reeducandos. Queremos um sistema de inclusão, com oficinas, para que o reeducando tenha responsabilidade de manter a sua vida fora da detenção após cumprir a pena”.

Um comentário em “Riva irá dobrar o efetivo da PM em Mato Grosso.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s