Mais 2 policiais militares são expulsos da corporação.

armapm346.jpg

Mais dois membros da Polícia Militar de Mato Grosso foram expulsos da corporação conforme publicação em Diário Oficial que circulou dia (4). Trata-se de um soldado e um cabo, suspeitos de acobertarem um ex-policial durante um roubo no município de Campo Verde (139 km de Cuiabá). Na oportunidade, eles foram pegos com drogas e objetos de valores dentro da viatura.

O cabo Marcos Antônio Pereira Catulé, 39, e o soldado Roney Gonçalves Ferreira, 33, foram vistos em uma viatura descaracterizada da PM, em alta velocidade. Eles foram parados pelo policial que efetuou a prisão do suspeito de cometer o roubo na região de Campo Verde, e no carro foram encontradas porções de cocaína e relógio de marca, ainda etiquetado.

Conforme a PM, no dia 06 de março de 2013, o ex-policial preso informou que o veículo estaria passando pelo local para dar apoio à fuga. E durante a abordagem, foi contatado no celular de um dos suspeitos, várias ligações para o preso.

O Comando de Tangará da Serra, local onde os policiais eram lotados, autorizou o deslocamento dos dois até Cuiabá, porém, não autorizaram a ida à Chapada dos Guimarães ou Primavera do Leste, conforme fora mencionado pelos acusados como destino.

“Vale ressaltar que se tratava de um veículo Oficial do Estado de Mato Grosso, e que era utilizado para o Serviço de Investigação de cunho reservado do Comando Regional VII e não havia Ordem de Serviço que regulasse o deslocamento dos policiais para aquela localidade”, diz trecho da decisão.

Sendo assim, a comissão disciplinar afirma que houve conduta criminosa, bem como a quebra de normas disciplinares, que ferem os deveres, valores éticos, morais e as obrigações previstas no Estatuto dos Servidores Públicos Militares.

Marcos e Roney devem entregar as identificações funcionais, bem como o armamento utilizado na profissão. Eles perdem o porte e o registro de arma de fogo e não devem receber mais nenhum salário ou beneficio. Eles também respondem pelo crime na 11º Vara Criminal da Justiça Militar de Cuiabá.

Só em 2014, a PM de Mato Grosso já expulsou cerca de 13 membros de sua corporação por desvio de conduta. Estas decisões deixam a sociedade com a sensação de que a chamada “banda podre”, historicamente existente nas corporações policiais em todo o país, continue desaparecendo aumentando a segurança da população.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s