Taborelli entra com ação no TSE para barrar votos do PT

A CORONEL TABORELLI_30_04_2012

O deputado estadual Pery Taborelli (PV)e o diretório estadual do Partido Verde ingressaram com embargo de declaração no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para questionar a decisão do plenário em autorizar o registro de candidatura do ex-prefeito de Juína, Altir Peruzzo (PT), para deputado estadual. O embargo de declaração é um recurso pelo qual se pede que o plenário do TSE composto atualmente por seis ministros, revejam aspectos da decisão que validou os votos de Peruzzo.

Com a decisão, o petista conseguiu se livrar do rótulo de ficha suja e validar seus 15.229 votos, o que permitiu saltar para a primeira suplência da Coligação Amor a Nossa Gente (PT-PMDB-PR-PROS). Inicialmente, ele havia sido indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral por ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa em decorrência de ter tido contas na condição de prefeito reprovadas pela Câmara de Vereadores.

A estratégia de Taborelli é impedir que os votos de Peruzzo sejam contabilizados. Isso porque Taborelli perde a vaga de deputado estadual se for levada em consideração a votação de outro petista, o ex-prefeito de Nova Bandeirantes, Valdir Barranco, que recebeu 19.227 votos, cujo recurso ordinário deve ser analisado pelo plenário do TSE nos próximos dias.

Se a Justiça Eleitoral somar os votos da dupla petista que totaliza 34.456 votos favoráveis a Coligação Amor a Nossa Gente, quem passa a ser contemplado com a vaga de deputado estadual é o petista Valdir Barranco e quem sai do Legislativo é Taborelli que seria remetido a primeira suplência do outro parlamentar eleito pelo PV, o policial civil Wancley que recebeu 19.639 votos.

Se hipoteticamente somente apenas um dos petistas ter os votos contabilizados, Taborelli segue firme na Assembleia Legislativa. Diante da alteração que pode ser feita pela Justiça Eleitoral, o julgamento é aguardado com ansiedade pela classe política.

Isso porque se o PT ganhar uma vaga na Assembleia Legislativa sobe para 9 o número de parlamentares eleitos pela oposição ao governador eleito, senador Pedro Taques (PDT). O número é o suficiente, por exemplo, para garantir abertura de CPIs (Comissão Parlamentar de Inquérito).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s