Paulo Taques denuncia ‘cota’ para tratar policiais feridos e coletes vencidos

O secretário-chefe da Casa Civil de Mato Grosso, advogado Paulo Taques, em entrevista nesta terça-feira (13), abriu a caixa preta da Segurança Pública de Mato Grosso e esclareceu que a situação na pasta é tão desastrosa, que caso algum policial seja ferido durante o trabalho, a corporação precisa fazer “cotinha” de R$ 50 cada para que ele possa ser atendido em uma unidade particular.

Marcos Lopes/HiperNotícias

Segundo Paulo Taques, essa denúncia aconteceu no período de transição do governo, durante visita à sede do Comando Geral da Polícia Militar. “Fizemos uma visita ao Comando Geral. Lá foi nos confirmado que já tem uma cota estipulada de R$ 50 para que o policial baleado tenha atendimento particular. Vendo situações assim eu volto a afirmar que nossa prioridade não é VLT e sim melhorias na Segurança e na Saúde. Cota para atender policial ferido é inadmissível”, afirmou o secretário.

Essa “cota”, citada por Paulo Taques, também é reflexo da má gestão do antigo governo, que deixou cair de R$ 20 milhões para R$ 5 milhões o orçamento para a Segurança. “Em 2009, antes de Silval [Barbosa, ex-governador] assumir o Palácio Paiaguás, a verba era de R$ 20 milhões só para a Segurança. Quando fomos fazer as contas, descobrimos que no ano da Copa [do Mundo], momento que o Estado mais precisava de segurança e aparato, o orçamento era de R$ 5 milhões”, revelou.

O sucateamento dos aparatos da PM para os trabalhos também foi lembrado por Paulo Taques. Segundo ele, além de coletes velhos e viaturas caindo aos pedaços, o governo de Pedro Taques (PDT) recebeu a pasta com seguros de helicópteros não pagos.

“Dos três helicópteros que a Polícia Militar de Mato Grosso tem, apenas um pode alçar voo. Os outros dois estão estacionados porque os seguros não foram pagos. Isso ninguém divulga. Os coletes balísticos estão todos vencidos e sem condições de uso. E viaturas não tem condições de uso. Correr atrás de bandido com veículos 1.0 é algo pra se dar risada”, afirmou Paulo Taques.

Atualmente a pasta da Segurança Pública é comandada pelo promotor Mauro Zaque e o comando geral da PM foi entregue ao Coronel Zaqueu Barbosa. Eles têm 100 dias para realizar o primeiro choque de gestão contra a criminalidade e depois desse prazo o governador Pedro Taques garantiu melhorias na aérea para diminuir o índice de violência.

Fonte: hiper noticias

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s