Gerente pede escolta da PM para passeio de menores infratores

PRISCILLA VILELA
DA REDAÇÃO
154e3ebbff023052efd9a97d68ef2edb
Um oficio assinado pela gerente do Centro Regional Socioeducativo de Barra do Garças, Ivone Brunk Bittencourt, virou polêmica.

No documento, ela pede escolta da Polícia Militar para que dois menores infratores, de 16 e 17 anos, façam um passeio no Parque das Águas Quentes, no município.

O ofício é datado do último dia 20, e foi encaminhado ao tenente-coronel Paulo Roberto Costa.

Ao MidiaNews o tenente-coronel, comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar de Barra do Garças, informou que considerou o pedido de Ivone Brunk “inusitado”, mas que não irá entrar na discussão sobre a legalidade do assunto.

Ele disse que respondeu à gerente que a PM tem como prioridade atender a população.

“Nós já recebemos aqui pedido para escoltar os menores em fóruns, em hospitais, mas nunca dessa forma. Quanto ao ofício, eu já respondi, inclusive, e falei que nós contamos com efetivo policial reduzido e temos demandas superiores, como a população e que somente caso haja viatura disponível poderemos fazer esse acompanhamento”, reiterou.

Outro lado

A reportagem tentou entrar em contato com a gerente da unidade, Ivone Bittencourt, primeiramente por volta das 15 horas, no horário de Barra do Garças, mas ela estava em horário de almoço.

Mais tarde, às 16 horas no horário do município, ela estava em reunião e não retornou às ligações.

Em nota enviada pela assessoria, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) afirmou que na unidade de Barra do Garças é desenvolvido um projeto de inclusão social e promoção de saúde física para os menores infratores.

“Na Unidade Socioeducativa de Barra do Garças é desenvolvido o Projeto Mergulhando nas Aguas da Vida, propiciando aos adolescentes em regime de privação de liberdade atividades esportivas e de lazer como instrumento de inclusão social e promoção de saúde física. O projeto é desenvolvido em parceria com o Poder Judiciário, Ministério Público e Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso”, diz trecho da nota.

A pasta também afirmou que “o artigo 94 inciso XI do Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) estabelece que em todas as Unidades de internação é obrigatório ter atividades pedagógicas bem como propiciar atividades culturais, esportivas e de lazer, desta forma buscando a socialização e inclusão social, do adolescente em cumprimento de medida socioeducativa”.

Fonte: http://www.midianews.com.br/conteudo.php?sid=3&cid=222480
Nota do blogueiro: Se os menores são os bonzinhos da turma, não precisam de escolta. além do mais o efetivo hoje da PM é menos da metade do minimo necessário para atender a população, então em primeiro lugar o povo depois…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s