Segurança acrescenta novos registros de ocorrências no site da Delegacia Virtual.

Luciene Oliveira | PJC-MT

A Secretaria de Estado de Segurança Pública aumentou em mais nove os serviços do portal da Delegacia Virtual (www.delegaciavirtual.mt.gov.br). A versão 3 do sistema passou a disponibilizar ao cidadão registros de ocorrências de furto de celular, exercício ilegal da profissão, ameaça, calúnia, difamação, injúria, constrangimento ilegal, violação de serviços e o pré-registro, além do extravio e furtos de documentos e objetos, denúncia, e desaparecimento de pessoas que já existiam.

Os tipos penais para o registro via internet foram escolhidos pela Polícia Judiciária Civil com base em pesquisas estatísticas dos crimes mais registrados nas delegacias de polícia, e, com isso, trazer agilidade e eficiência no atendimento ao cidadão.

Os serviços da Delegacia Virtual podem ser acessados pelo Portal da Segurança Pública (https://portal.sesp.mt.gov.br/portaldaseguranca/pages/home.seam), com maior comodidade e agilidade ao cidadão, tudo pela internet, sem que ele precise sair de casa e enfrentar filas em uma delegacia de polícia.

O pré-registro é uma das novidades da nova versão. Ao acessar o site, o cidadão poderá iniciar o preenchimento dos dados da ocorrência (data, hora, local) e relatar como aconteceu o fato. No final será gerado um número de protocolo e no prazo de 48 horas o comunicante deve comparecer em uma delegacia para finalizar o registro e impressão do documento.

O pré-registro foi pensado para agilizar a comunicação de tipos penais, que não são contemplados pela Delegacia Virtual por haver necessidade de requisitar perícias, com o crime de roubo. Com isso, o cidadão ganha tempo e garante maior informação no registro da ocorrência.  “Na Delegacia o atendente irá verificar se tudo está correto e tipificar o crime. De casa e logo após sofrer o crime, a vítima terá maior facilidade de lembrar detalhes interessantes para investigação, como características físicas da pessoa”, destacou o delegado coordenador da Central de Ocorrências, Roberto Pereira Amorim.

Os novos serviços estão em funcionamento desde o dia 27 de janeiro de 2016. Nesse período a Superintendência de Tecnologia da Informação (STI) da Sesp, avalia o desempenho do sistema.

A coordenadora de Soluções Tecnológicas da Sesp, Diana Lima, disse que a versão 3 da Delegacia Virtual começou a ser desenvolvida em janeiro de 2015, com a entrega da primeira fase em junho e a segunda etapa em janeiro de 2016. “Um projeto nunca é desenvolvido apenas pela parte técnica. Sempre há um ou vários solicitantes, um ou vários responsáveis por repassar as regras do negócio trabalhando em conjunto com a equipe técnica. Neste caso a equipe técnica da Gerência de Projetos da STI que escreveu o projeto, a Gerencia de Sistema implementou e  a  Superintendência de Tecnologia da Informação-STI da Sesp implantou”, explicou.

Atendimento

A expansão dos registros pela internet é uma das estratégias da Segurança para melhorar o atendimento nas Delegacias de Polícia, diminuindo o tempo de espera em fila nas unidades e também aumentar a qualidade da informação dos registros. “A Delegacia Virtual é uma das ferramentas da Segurança para oferecer melhor atendimento ao cidadão. Pessoas de todo lugar do Estado entram no site e faz o B.O., depois imprime em sua própria residência. É uma excelente ferramenta de trabalho”, finalizou o delegado Roberto Amorim.

Nos dois primeiros meses de 2016 a Delegacia Virtual registrou 7.487 boletins, sendo 5.654 para o extravio de documentos.

Ambiente Virtual

O ambiente da Delegacia Virtual registra boletins de ocorrências em três idiomas, português, inglês e espanhol e traz explicações para cada um dos serviços disponibilizados no sistema, para que o boletim seja confeccionado na modalidade correta.

No caso de crime cometido com violência e grave ameaça à vítima, como roubos, arrombamentos, estupros e outros delitos, o cidadão deve procurar uma delegacia fixa, por haver necessidade de perícia e tomadas de providências urgentes. O pré-registro poderá ser feito, mas a vítima deve comparecer logo de imediato na Delegacia.

Pelo portal o comunicante também pode acompanhar o andamento do registro, solicitar autenticação da ocorrência e número de protocolo. Também estão disponíveis os telefones uteis para denúncias e informações  da Polícia Civil (197), Polícia Militar (190), Bombeiros (193), e Defesa da Mulher (180).

Após o registro, o boletim passa por conferência e checagem de informações, que vai garantir se a ocorrência registrada está de acordo com os serviços processados pela unidade virtual e a veracidade de dados prestados pelo usuário.

O trabalho de verificação é realizado por 11 servidores, divididos em 4 equipes de 2  a 3 pessoas, que depois de checadas as informações, encaminham  o boletim validado ao e-mail do comunicante, em até 15 minutos.

Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso
Curta: www.facebook.com/pages/Polícia-Judiciária-Civil-de-Mato-Grosso/289453147871815
http://www.policiacivil.mt.gov.br
asscom@pjc.mt.gov.br
(65)3613-5673

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s